Âmbito

Os Anais de História de Além-Mar (AHAM) são uma revista científica de periodicidade anual, referenciada e indexada em bases de dados internacionais.

Os AHAM têm por objectivo principal a divulgação de trabalhos académicos originais e relevantes sobre a expansão portuguesa, desde as primeiras «grandes navegações» (século XV) até ao final do «Império Ultramarino» (século XX), no seu enquadramento histórico, contemplando a comparação com fenómenos paralelos e as articulações entre as histórias e as sociedades dos espaços envolvidos.
Apesar de a maioria dos artigos publicados focar a realidade portuguesa, os AHAM estão abertos à submissão de artigos sobre outras regiões, especialmente quando contenham visões inovadoras de uma perspectiva comparativa e analítica.

Os AHAM acolhem propostas de publicação de artigos originais, documentos/fontes inéditas, recensões críticas e notícias, em português, espanhol, francês, inglês e italiano. Aceitam, igualmente, propostas de dossiers de carácter temático.

Processo de Revisão por Pares

I.

A selecção dos textos cabe ao CR, que procede a uma primeira leitura de todas as propostas e decide sobre a sua passagem à avaliação científica externa.

Nesta primeira avaliação, o coordenador do CR, assessorado por um segundo integrante do mesmo Conselho, tem em linha de conta a originalidade, a relevância, o rigor metodológico, a actualidade da bibliografia citada, a qualidade da redacção da proposta e a pertinência do tema escolhido para o perfil da revista.

Na ausência de acordo, o caso pode ser debatido por todo o Conselho.

Todas as decisões tomadas sobre as propostas recebidas são comunicadas aos autores.

II.

De acordo com os critérios em vigor nos periódicos científicos de circulação internacional, todas as propostas de artigos, seleccionadas na primeira avaliação, são submetidas à avaliação científica externa de dois árbitros, em regime de duplo anonimato (double blind peer review).

As propostas resultantes de convites formalizados por coordenadores de dossiers temáticos ou do CR são submetidas à leitura dos mesmos e do coordenador do CR, sendo igualmente consultado um árbitro externo em regime de duplo anonimato.

A direcção dos procedimentos de escolha dos árbitros cabe ao coordenador do CR, assessorado por outro integrante do mesmo conselho e, eventualmente, por um dos membros do Conselho Consultivo.

Os árbitros nomeados devem:

> ser externos à direcção e ao CR dos AHAM;
> não apresentar quaisquer impedimentos de natureza ética ou profissional para uma avaliação adequada e isenta – como, por exemplo, pertencerem à mesma instituição dos autores ou terem com eles trabalhado nos últimos três anos;
> ser de instituições distintas e, inclusive, de países diferentes.
> um dos avaliadores deverá ser da língua nativa do texto proposto.

III.

Cabe ao coordenador do CR, assessorado por um segundo integrante do mesmo conselho, interpretar a classificação resultante das avaliações recolhidas. Se os pareceres externos não forem unânimes, o desempate é feito pelo coordenador do CR, podendo ser solicitada uma avaliação a um terceiro árbitro.

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Sponsors

Fundação para a Ciência e Tecnologia
UID/HIS/04666/2013 

Histórico da Revista

Os Anais de História de Além-Mar (AHAM) foram fundados em 2000 por Artur Teodoro de Matos. Desde 2003, a revista é dirigida por João Paulo Oliveira e Costa.

Os Anais de História de Além-Mar estão referenciados e indexados nas seguintes bases de dados internacionais:
- AERES - Histoire
- America: History and Life
- CARHUS Plus
- CIRC
- classifICS
- ERIH Plus
- Fonte Academica
- Historical Abstracts
- Latindex (catálogo)
- MEDLINE/PubMed
- MIAR
- QUALIS/CAPES
- Scopus
- SHERPA/RoMEO
- SJR
- Ulrich