Atividade física após o diagnóstico do câncer de mama: Revisão sistemática

  • Leonessa Boing Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Adriana Coutinho de Azevedo Guimarães Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Nycolle Martins Reis Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Marina Ribovski Universidade do Estado de Santa Catarina

Abstract

Esta revisão sistemática objetivou analisar estudos originais que investigaram o nível de prática de atividade física (AF) autorrelatada, bem como os benefícios e os fatores associados em mulheres em tratamento ou pós-tratamento por câncer de mama (CM). A busca foi realizada nas bases de dados eletrônicas PubMed, Web of Science, Science Direct, OVID e Biblioteca Virtual da Saúde. Utilizaram-se os descritores [physical activity] AND [breast cancer] em inglês, espanhol e português. Foram incluídos 21 estudos publicados em inglês, no período de 2004 a 2014. Em sua maioria, as mulheres não atingiram as recomendações de AF no pós-tratamento, não se encontraram resultados relacionados à prevalência da AF durante o tratamento de CM. Notou-se associação entre nível de prática de AF com faixa etária, IMC, escolaridade, etnia, estágio do CM, menopausa, comorbidades associadas, tabagismo, imagem corporal, sintomas depressivos e presença de fadiga. Maior incidência de AF para caminhada, associada à melhora da qualidade de vida (QV), diminuição do nível de fadiga e de sintomas depressivos.

Author Biographies

Leonessa Boing, Universidade do Estado de Santa Catarina
Mestranda do Programa de Pós-graduação em Ciências do Movimento Humano do Centro de Ciências da Saúde e do Esporte da Universidade do Estado de Santa Catarina (CEFID/UDESC). Bolsista da Coordenação de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Adriana Coutinho de Azevedo Guimarães, Universidade do Estado de Santa Catarina
Professora Doutora da Universidade do Estado de Santa Catarina. Programa de Pós- Pós-graduação em Ciencias do Movimento Humano da Universidade do Estado de Santa Catarina.
Nycolle Martins Reis, Universidade do Estado de Santa Catarina
Mestranda do Programa de Pós-graduação em Ciências do Movimento Humano do Centro de Ciências da Saúde e do Esporte da Universidade do Estado de Santa Catarina (CEFID/UDESC). Bolsista da Coordenação de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Marina Ribovski, Universidade do Estado de Santa Catarina
Graduanda em Bacharelado Educação Física pela Universidade do Estado de Santa Catarina.

ATIVIDADE FÍSICA APÓS O DIAGNÓSTICO DO CÂNCER DE MAMA - REVISÃO SISTEMÁTICA

Published
2016-10-13
Section
Review Article