Cuidar de quem cuida. O que faz o enfermeiro sentir-se cuidado ao cuidar?

Autores

  • Amélia Rego Investigadora, PHD

DOI:

https://doi.org/10.48492/servir025-6.23475

Palavras-chave:

Enfermagem, Organização e Administração, Liderança, Recursos Humanos

Resumo

O trabalho ocupa a grande parte da vida adulta, por isso, propusemo-nos apresentar um artigo de opinião no qual utilizamos o método descritivo para transmitir a nossa experiência sobre o que faz o enfermeiro sentir-se cuidado ao cuidar das Pessoas que lhe estão confiadas. Moveu-nos a convicção de que uma liderança efetiva facilita a melhoria do funcionamento das equipas de enfermagem e, por consequência, dos cuidados de enfermagem. Assim, nesta reflexão tivemos como objetivo motivar os enfermeiros gestores de recursos humanos para o desafio de compatibilizar a interação entre os objetivos organizacionais e pessoais dos enfermeiros da sua equipa, otimizando os resultados em saúde sensíveis aos cuidados prestados pelos enfermeiros. Demos particular relevância à necessidade de gerir os processos de motivação, liderança, formação profissional, orientação e cuidados aos enfermeiros Concluímos, mediante este relato da nossa experiência, fundamentada nos resultados da consulta de escassas referências bibliográficas existentes, que cuidar de quem cuida melhora o desempenho profissional, apoia a competência humana, técnica e concetual, ao mesmo tempo que incentiva a capacidade inovadora.

Referências

Bilhim, J.A.F. (2007). Gestão estratégica de recursos humanos. Lisboa: Universidade Técnica de Lisboa, Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas.

Ceitil, M. (2010). Uma prospetiva da gestão de Recursos Humanos e da Formação. Revista Formar, n.º 72, Julho-Agosto-Setembro, Lisboa: IEFP, 33-37.

Ceitil, Mário (2013). Evolução das práticas de GRH para o século xxi: o caso particular das PME. Revista Dirigir & Formar, nº 2, jan-mar, 2013, pp 50-53.

Ordem dos Enfermeiros. (2001). Padrões de qualidade dos cuidados de enfermagem: enquadramento conceptual e enunciados descritivos. Ordem dos Enfermeiros.

Silva, A. (2006). Sistemas de Informação em Enfermagem: Uma teoria explicativa da mudança. Formasau, Coimbra.

Siqueira, I.L.C.P., & Kurcgant, P. (2010). Estratégia de capacitação de enfermeiros recém-admitidos em unidades de internação geral. Revista Escola de Enfermagem da USP, 39 (3), 251-257.

Watson, Jean (2002). Enfermagem: ciência humana e cuidar. Uma teoria de enfermagem. Loures: Lusociência

Downloads

Publicado

2017-12-31

Como Citar

Rego, A. (2017). Cuidar de quem cuida. O que faz o enfermeiro sentir-se cuidado ao cuidar?. Servir, 59(5-6), 104–108. https://doi.org/10.48492/servir025-6.23475

Edição

Secção

Artigos