Impacto da fibromialgia na qualidade de vida dos doentes

Autores

  • Rosa Martins Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu, CI&DETS https://orcid.org/0000-0001-9850-9822
  • Andreia Henriques Centro Hospitalar Tondela Viseu
  • Ana Andrade Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu, CI&DETS https://orcid.org/0000-0003-1070-8507
  • Helena Moreira Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu, CI&DETS
  • Carlos Albuquerque Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu, CI&DETS. Universidade do Minho, CIEC, Portugal https://orcid.org/0000-0002-2297-0636
  • Madalena Cunha Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu, CI&DETS. Universidade do Minho, CIEC, Portugal https://orcid.org/0000-0003-0710-9220
  • Olivério Ribeiro Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu, CI&DETS

DOI:

https://doi.org/10.48492/servir023.24011

Palavras-chave:

Fibromialgia, Qualidade de Vida, Doentes, Impacto/ Consequências

Resumo

INTRODUÇÃO

A Fibromialgia (FM) é uma síndrome dolorosa e crónica, com impacto negativo na Qualidade de Vida dos Doentes.

OBJETIVO

Identificar o impacto e fatores determinantes da fibromialgia na qualidade de vida dos Doentes.

MÉTODOS

Estudo quantitativo, não experimental, transversal e descritivo-correlacional. A amostra é constituída por 140 doentes com FM, inscritos na consulta da dor de dois Centros Hospitalares da região centro de Portugal. O protocolo de investigação integra questões de caracterização sociodemográfica, de saúde, e ainda uma escala que avalia o Impacto da Fibromialgia na qualidade de vida dos Doentes.

RESULTADOS

A amostra é maioritariamente (84,2%) feminina, com idade média de 56 anos, baixa escolaridade (6º ano) e em vida laboral ativa. Os dados revelam que o impacto global da FM é relevante (M= 63,76) o que significa má qualidade de vida dos doentes. Os fatores mais determinantes no impacto negativo foram: possuir idade superior a 60 anos (p=0.000), estar desempregado/ reformado (p=0.027) não praticar exercício físico regular (p=0.001), sentir dor moderada/intensa, (p=0.000) e não efetuar programa de reabilitação (p=0.016).

CONCLUSÕES

A FM exerce impacto negativo na qualidade de vida dos Doentes e evidencia a necessidade da implementação de estratégias de intervenção que minimizem a dor, limitem a incapacidade funcional e promovam a qualidade de vida dos doentes fibromiálgicos.

Referências

Abreu, D. M. (2011). Impacto da fibromialgia na qualidade de vida dos pacientes (Trabalho de licenciatura, Universidade Fernando Pessoa, Porto). Acedido em http://bdigital.ufp.pt/handle/10284/2514

Aguiar, R. W. (2008). Qualidade de vida e mecanismos de defesa em pacientes femininas com fibromialgia com ou sem depressão (Dissertação de mestrado, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil). Acedido em http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/14063/000657787.pdf

Associação Portuguesa de doentes com Fibromialgia. (2013). Acedido em http://www.apdf.com.pt/

Braga, B. P. (2012). Fibromialgia: O desafio do diagnóstico (Dissertação de mestrado, Universidade da Beira Interior, Covilhã). Acedido em https://ubibliorum.ubi.pt/bitstream/10400.6/1165/1/Disserta%C3%A7%C3%A3o%20Beatriz%20Braga.pdf

Castro, A. A., Kitanishi, L. K., & Skare, T. L. (2011). Fibromialgia no homem e na mulher: estudo sobre semelhanças e diferenças de género. Arquivos Catarinenses Medicina, 40(2), 63-69.

Cunha M., Ferreira A. C. & Aparício G. (2013). Quality of Sleep in Fibromyalgia patients. Medimond. Monduzzi Editore International Proceedings Division, July 2013. p.49-54. ISBN 978- 88-7587-671-5.

Daraz, L., MacDermid, J. C., Wilkins, S., Gibson, J., & Shaw, L. (2011). Information preferences of people living with fibromyalgia: A survey of their information needs and preferences. Rheumatology Reports, 3. Acedido em www.arthritis.ca/document.doc?id=57

Hidalgo, F. (2011). Fibromialgia: Consideraciones etiopatogénicas. Revista de la Sociedad Española del Dolor, 18(6), 342-350. Acedido em http://scielo.isciii.es/pdf/dolor/v18n6/revision.pdf

Homann, D., Stefanello, J. M. F., Góes, S. M., Breda, C. A., Paiva, E. S., & Leite, N. (2012). Percepção do estresse e sintomas depressivos: funcionalidade e impacto na qualidade de vida em mulheres com fibromialgia. Revista Brasileira de Reumatologia, 52(3), 319-330. Acedido em http://www.scielo.br/pdf/rbr/v52n3/v52n3a03.pdf

Martins, R., & Mestre, M. (2014). Esperança e qualidade de vida em idosos. Millenium, 47, 153-162. Acedido em https://revistas.rcaap.pt/millenium/article/view/8116

Matsutani, L. A. (2009). Eficácia de um programa de tratamento fisioterapêutico sobre a qualidade de vida de pacientes com fibromialgia (Dissertação de mestrado, Universidade de São Paulo). Acedido em http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5160/tde-28042010-173415/pt-br.php

Neves, J. M. (2008). Fibromialgia do mito à realidade (Dissertação de mestrado, Universidade da Beira Interior). Acedido em https://ubibliorum.ubi.pt/handle/10400.6/841

Nogeras, A. M., Pinto, J. M., & Arenillas, J. I. (2011). Evaluación de la calidad de visa relacionada com la salud en pacientes con fibromialgia. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, 23(3), 199-2015. Acedido em http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=40818208002

Novaes, M. F. U. C. C. (2014). Qualidade de vida de doentes com fibromialgia (Dissertação de mestrado, Universidade de Coimbra). Acedido em https://estudogeral.sib.uc.pt/bitstream/10316/29224/1/Qualidade%20vida%20doentes%20fibromialgia.%20FMUC,%202014.%20Maria%20F%C3%A1tima%20Novaes.pdf

Praça, M. I. (2012). Qualidade de vida relacionada com a saúde: a perspetiva dos utentes que frequentam os Centros de Saúde do ACES Trás-Os-Montes (Dissertação de mestrado, Instituto Politécnico de Bragança). Acedido em https://bibliotecadigital.ipb.pt/handle/10198/3612

Rosado, M. L., Pereira, J. P., Fonseca, J. P., Branco, J. C. (2006). Adaptação cultural e validação do “Fibromyalgia impact Questionnaire”: Versão portuguesa. Acta Reumatológica Portuguesa, 31, 157-165. Acedido em https://run.unl.pt/handle/10362/24042

Soares, João R. (2011). Abordagem fisioterapêutica na fibromialgia: Uma revisão sistemática Acedido em http://bdigital.ufp.pt/bitstream/10284/2528/3/T_18720.pdf

Downloads

Publicado

2016-06-30

Como Citar

Martins, R., Henriques, A., Andrade, A., Moreira, H., Albuquerque, C., Cunha, M., & Ribeiro, O. (2016). Impacto da fibromialgia na qualidade de vida dos doentes . Servir, 59(3), 44–49. https://doi.org/10.48492/servir023.24011