THE RELATIONSHIP BETWEEN HUMAN CAPITAL, INNOVATION AND INTERNATIONALIZATION OF MICRO AND SMALL ENTERPRISES: THE CASE OF TAGUS VALLEY AGRI-FOOD SUPPLY CHAIN A relação entre capital humano, inovação e internacionalização das micro e pequenas empresas: O cas

  • Pedro Oliveira Instituto Politécnico de Santarém
Palavras-chave: capital humano, inovação, internacionalização, Vale do Tejo, human capital, innovation, internationalization, Tagus Valley

Resumo

Este artigo visa contribuir empiricamente para uma melhor compreensão da relação entre a formação de capital humano nas micro e pequenas empresas e os respetivos comportamentos em inovação e internacionalização. Baseado numa revisão de literatura sucinta acerca do capital humano e dos sistemas territoriais de inovação, bem como em resultados obtidos num estudo por inquérito, o artigo revela que o reduzido ‘stock’ de capital humano neste segmento de empresas pode inibir o seu potencial de inovação; contudo, tal não impede que alcancem mercados externos. Existe evidência de que estas empresas fazem uso de parcerias estáveis com agentes económicos intermediários e organizações promotoras, demonstrando quão eficazes se revelam os ativos não mercantis (de natureza territorial, especialmente) para a competitividade da fileira agroalimentar do Vale do Tejo, no quadro da Política Agrícola Comum.

 

ABSTRACT

This paper aims to contribute empirically to a better understanding of the relationship between human capital formation in micro and small enterprises and the respective behaviors in innovation and internationalization. Based on a brief review of literature on human capital and regional innovation systems, as well as in results obtained in a survey, the paper reveals that the reduced stock of human capital in this corporate segment can inhibit their potential for innovation; but this does not impede access external markets. There is evidence that these firms make use of stable partnerships with intermediary economic agents and promoting organizations, demonstrating how effective are non-market assets (of territorial nature, specially) to the agri-food supply chain competitiveness of Tagus Valley, in the framework of Common Agricultural Policy.

Publicado
2017-09-25