A escolarização e as práticas sociais de leitura e escrita: a análise dos educandos adultos da Escola Básica

  • Maria da Conceição R. Fonseca Universidade Estadual de Campinas, Brasil
  • Fernanda M. Simões Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil

Resumo

Este artigo traz reflexões desencadeadas a partir de uma investigação, realizada no Projeto de Ensino Fundamental de Jovens e Adultos da Universidade Federal de Minas Gerais (Brasil), sobre os modos como pessoas adultas em processo de escolarização básica analisam suas práticas de leitura e escrita, percebem as experiências de letramento vivenciadas na instituição escolar e avaliam seus possíveis impactos naquelas práticas. A análise de quatro entrevistas semiestruturadas com alunos da Educação de Jovens e Adultos sugere que os sujeitos consideram a diversidade de suas práticas de leitura e escrita e reconhecem, mas relativizam, o papel da escola na promoção
de práticas letradas de uso social. Os entrevistados identificam a ampliação e o refinamento de suas práticas de leitura e escrita, desencadeados pelas demandas e pelas oportunidades da vivência escolar. Apontam, porém, para uma certa independência de suas práticas de letramento cotidianas em relação às da escola, independência esta conquistada em decorrência da experiência escolar ou preservada apesar dela.

Palavras-chave
Educação de jovens e adultos; Letramento; Sentido e significado

Downloads

Dados de Download não estão ainda disponíveis.
Como Citar
R. Fonseca, M. da C., & M. Simões, F. (1). A escolarização e as práticas sociais de leitura e escrita: a análise dos educandos adultos da Escola Básica. Revista Portuguesa De Educação, 24(2), 111-134. https://doi.org/10.21814/rpe.3031
Secção
Artigos