Identidade docente e educação física: Um estudo de revisão sistemática

  • Veruska Pires Universidade Federal de Santa Catarina
  • Juarez Vieira do Nascimento Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC - Brasil
  • Gelcemar Oliveira Farias Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC - Brasil
  • Charlene Cristina Martins Suzuki Universidade do vale do Itajai - UNIVALI

Resumo

O objetivo do estudo foi investigar a produção do conhecimento sobre a identidade docente na Educação Física. A investigação, caracterizada como uma revisão sistemática, ocorreu a partir da busca de estudos nas bases de indexação EBSCO, Scielo, LILACS, Web of Science e ERIC, elegendo os seguintes descritores: identidade (identity), docente (teacher), Educação Física (Physical Education), identidade do professor de Educação Física (Physical Education Teacher’s Identity). As evidências apontam que a identidade docente é prioritariamente discutida a partir dos tempos e espaços das histórias de vida para melhor compreender as múltiplas identidades possíveis e encontradas na trajetória profissional. Embora as vivências anteriores à formação inicial tenham sido consideradas, os estudos indicam que é na formação inicial que a identidade realmente se estabelece, especialmente com o aprofundamento das vivências nos estágios. Além disso, a consolidação deste processo emerge no campo profissional; porém, é inacabado e nunca é igual para cada docente.


Palavras-chave: Identidade docente; Estudo de revisão; Educação Física.

 

ABSTRACT

The aim of this study was to investigate the production of knowledge on the teaching identity in Physical Education. The investigation, characterized as a systematic review, occurred from the search of studies in EBSCO, SciELO, LILACS, Web of Science and ERIC databases, using the following keywords: identity, teacher, Physical Education, Physical Education Teacher’s Identity. Evidence suggests that the teaching identity is primarily discussed from times and spaces of life histories to better understand the multiple possible identities found in the professional career. Although experiences prior to the initial training have been considered, studies have shown that identity is, in fact, established in the initial training, especially with deepening of teaching experiences in internships. In addition, the consolidation of this process emerges in the professional field; however, it is unfinished and is never the same for each teacher.


Keywords: Teaching identity; Review study; Physical Education

Downloads

Dados de Download não estão ainda disponíveis.

Biografias do Autor

Veruska Pires, Universidade Federal de Santa Catarina
Professora De Educação Física da UNIVALI, Mestre em Educação Física e doutoranda em Educação Física - CDS - UFSC
Juarez Vieira do Nascimento, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC - Brasil
Professor Dr da Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC- SC
Gelcemar Oliveira Farias, Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC - Brasil
Professora do Curso de Educação física da Universidade do Estado de Santa Catarina - professora Doutora do programa de Pos Graduaçao do CEFID UDESC.
Charlene Cristina Martins Suzuki, Universidade do vale do Itajai - UNIVALI
Acadêmica do curso de Educação Física da UNIVALI - SC. Brasil

Referências

Alves, M., Pereira, A., Graça, A., & Batista, P. (2012). Practicum as a space and time of transformation: Self-narrative of a Physical Education pre-service teacher. USChina Education Review, B7, 665-674.

Basei, A. P. (2011). As ações pedagógicas do professor de Educação Física do ensino superior: Analogias com a trajetória formativa. Acta Scientiarum Education, 33(1), 37-47.

Basei, A. P. (2012). O desenvolvimento profissional e a construção da identidade do professor de Educação Física do ensino superior. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, 11(1), 44-60.

Batista, P., Pereira, A. L., & Graça, A. B. S. (2012). A (re)configuração da identidade profissional no espaço formativo do estágio profissional. In J. V. Nascimento & G. O. Farias (Org.), Construção da identidade profissional em Educação Física: Da formação à intervenção (pp. 81-111). Florianópolis: Editora da UDESC.

Bolívar, A. (2007). Um olhar atual sobre a mudança educativa: Onde situar os esforços de melhoria? In C. Leite & A. Lopes (Orgs.), Escola, currículo e formação de identidades (pp.13-50). Porto: Edições ASA.

Borges, C., & Desbiens, J. (2005). Saber, formar e intervir para uma Educação Física em mudança. Campinas: Autores Associados.

Bracht, V. (1999). A constituição das teorias pedagógicas da Educação Física. Cadernos Cedes, 19(48), 69-99. Brasil (2002a). Resolução n. 1, de 18 de fevereiro de 2002. Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Formação de Professores. Diário Oficial da União, Brasília, 9 abr., Seção 1, p. 31 [Republicada por ter saído com incorreção do original no D.O.U. de 4 mar., Seção 1, p. 8].

Brasil (2002b). Resolução n. 2, de 19 de fevereiro de 2002. Carga Horária dos Cursos de Formação de Professores. Diário Oficial da União, Brasília, 4 mar., Seção 1, p. 9. Oficial da União de 18/1/2002, Seção 1, p. 31.

Brasil (2004). Resolução n. 7, de 31 de março de 2004. Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Educação Física. Diário Oficial da União, Brasília, 5 abr., Seção 1, p. 18.

Chong, S., Low, L., & Goh, K. C. (2011). Emerging professional teacher identity of preservice teachers. Australian Journal of Teacher Education, 36(8), 50-64.

Dowling, F. (2006). Physical Education teacher educators’ professional identities, continuing professional development and the issue of gender equality. Physical Education and Sport Pedagogy, 11(3), 247-263.

Dubar, C. (1997). Para uma teoria sociológica da identidade. In C. Dubar, A socialização: Construção das identidades sociais e profissionais (pp. 103-120). Porto: Porto Editora.

Dubar, C. (2003). Formação, trabalho e identidades profissionais. In R. Canário (Org.), Formação e situações de trabalho (pp. 43-52). Porto: Porto Editora.

Dubar, C. (2005). A socialização: Construção das identidades sociais e profissionais. São Paulo: Martins Fontes.

Dubar, C. (2006). A crise das identidades: A interpretação de uma mutação. Porto: Edições Afrontamento.

Faria, B. A., Machado, T. S., & Bracht, V. (2012). A inovação e o desinvestimento pedagógico na Educação Física escolar: Uma leitura a partir da teoria do reconhecimento social. Motriz, 18(1), 120-129.

Figueiredo, Z. C. (2010). Experiências profissionais, identidades e formação docente em Educação Física. Revista Portuguesa de Educação, 23(2), 153-171.

Fletcher, T. (2012). Experiences and identities: Pre-service elementary classroom teachers being and becoming teachers of Physical Education. European Physical Education Review, 18(3), 380-395.

Flores, M. A., & Viana, I. C. (2007). Profissionalismo docente em transição: As identidades dos professores em tempos de mudança. Braga: Centro de Investigação em Educação da Universidade do Minho.

Formosinho, J. (2001). A formação prática dos professores: Da prática docente na instituição de formação à prática pedagógica nas escolas. Revista Portuguesa de Formação de Professores, 1, 37-54.

Fortes, V. M. B. (2008). A constituição da identidade do professor caboverdiano nas relações sociais e de trabalho (Tese de Doutorado). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

Gariglio, J. A. (2010). O papel da formação inicial no processo de constituição de identidade profissional de professores de Educação Física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, 32(2-4), 11-28.

Gariglio, J. A. (2011). A socialização pré-profissional de professores de Educação Física: A experiência no universo esportivo em questão. Pensar a Prática, 14(2), 1- 10. Gomes, P. M. S., Ferreira, C. P. P., Pereira, A. L., & Batista, P. M. F. (2013). A identidade profissional do professor: Um estudo de revisão sistemática. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, 27(2), 247-267.

Januário, C. (2012). O desenvolvimento profissional: A aprendizagem de ser professor e o processo de rotinização das decisões pré-interativas em professores de Educação Física. In J. V. Nascimento & G. O. Farias (Orgs.), Construção da identidade profissional em Educação Física: Da formação à intervenção (vol. 2, pp. 21-41). Florianópolis: Editora da UDESC.

Kofinas, A., & Saur-Amaral, I. (2008). 25 years of knowledge creation processes in Pharmaceutical Contemporary Trends. Comportamento Organizacional e Gestão, 14(2), 257-280.

Lopes, A. (2003). As identidades dos(as) professores(as) portugueses(as) e o lugar da relação nos saberes profissionais. In A. Estrela & J. Ferreira (Eds.), A formação de professores à luz da investigação - Actas do XII colóquio da Secção Portuguesa da AFIRSE/AIPELF (vol. 1, pp. 37-45). Lisboa: FPCE-UL/AFIRSE.

Lopes, A. (2007). A identidade dos professores portugueses do 1º CEB entre o passado e o futuro. In C. Leite & A. Lopes (Orgs.), Escola, currículo e formação de identidades (pp. 173-192). Porto: Edições ASA.

Lopes, A., Pereira, F., Ferreira, E., Coelho, O., Sousa, C., Silva, M., …Fragateiro, L. (2004). Estudo exploratório sobre currículo de formação inicial e identidade profissional de docentes do 1º CEB: Indícios sobre o papel do envolvimento dos estudantes na gestão do seu currículo de formação. Revista Portuguesa de Educação, 17(1), 63-95. Marcelo, C. (2009). Desenvolvimento profissional docente: Passado e futuro. Sísifo Revista de Ciências da Educação, 8, 2-22.

Moreira, J. A., & Ferreira, A. G. (2012). A auto-imagem profissional dos professores de Educação Física em Portugal. Educação & Realidade, 37(3), 737-759.

O’Meara, J., & MacDonald, D. (2004). Power, prestige and pedagogic identity: A tale of two programs recontextualizing teacher standards. Asia-Pacific Journal of Teacher Education, 32(2), 111-127.

Oz, A. S., Gumus, S. S., & Kirimoglu, H. (2011). An investigation of Special and Physical Education pre-service teachers' vocational self-esteem. Journal of Educational Research, 11(45), 107-125.

Pasquim, H. M. (2010). A saúde coletiva nos cursos de graduação em Educação Física. Saúde e Sociedade, 19(1), 193-200.

Patrício, M. F. (2002). Ontem, hoje, amanhã: A unidade criadora do tempo nos ofícios da profissão. Revista Portuguesa de Ciências do Desporto, 2(4), 124-126. Pimenta, S. G., & Anastasiou, L. G. C. (2002). Docência no ensino superior. São Paulo: Cortez. Rodrigues, R. M., & Figueiredo, Z. C. (2011). Construção identitária da professora de Educação Física em uma instituição de educação infantil. Movimento, 17(4), 65-81.

Rodrigues, R. M., Figueiredo, Z. C., & Andrade Filho, N. F. (2012). Relações socioprofissionais como elemento de influência na construção das identidades docentes. Movimento, 18(4), 175-195.

Ronspies, S. M. (2011). Who wants to be a Physical Education teacher? A case study of a non-traditional undergraduate student in a Physical Education teacher education program. The Qualitative Report, 16(6), 1669-1687.

Sanchotene, M. U., & Molina Neto, V. (2006). Habitus profissional, currículo oculto e cultura docente: Perspectivas para a análise da prática pedagógica dos professores de Educação Física. Revista Pensar a Prática, 9(2), 267-280.

Shehu, J. (2009). Professional development experiences of Physical Education teachers in Botswana: Epistemological implications. Teach Development, 13(3), 267-283.

Souza Neto, S., Benites, L. C., & Silva, M. F. G. (2010). Da escola de ofício à profissão educação física: A constituição do habitus profissional de professor. Motriz, 16(4), 1033-1044.

Tardif, M. (2000). Saberes profissionais dos professores e conhecimentos universitários. Revista Brasileira de Educação, 13(5), 5-24.

Tinning, R. (2004). Rethinking the preparation of HPE teachers: Ruminations on knowledge, identity, and ways of thinking. Asia‐Pacific Journal of Teacher Education, 32(3), 241-253.

Vargas, C. P., & Moreira, A. F. B. (2011). Identidades em desalinho: Um estudo de campo na formação em Educação Física. Educação Unisinos, 15(3), 214-223.

Vargas, C. P., & Moreira, A. F. B. (2012). A crise epistemológica na Educação Física: Implicações no trabalho docente. Cadernos de Pesquisa, 42(146), 408-427.

Vloet, K. (2007). Career learning and teachers’ professional identity: Narratives in dialogue. Oxford Review of Education, 33(4), 69-84.

Publicado
2017-05-19
Como Citar
Pires, V., do Nascimento, J., Farias, G., & Suzuki, C. (2017). Identidade docente e educação física: Um estudo de revisão sistemática. Revista Portuguesa De Educação, 30(1), 35-60. https://doi.org/10.21814/rpe.7415
Secção
Artigos