Trajetórias escolares e sentidos atribuídos à escola entre a tradição e a modernidade: perfis de jovens açorianos

Ana Matias Diogo

DOI: http://dx.doi.org/10.21814/rpe.7916

Resumo


No  quadro  da  crise  de  oportunidades  juvenis  e  dos  processos  de
individualização das sociedades contemporâneas, a experiência escolar dos jovens tem vindo a alterar-se. Mais prolongada, mas também marcadamente instrumental,  baseada  no  reconhecimento  da  utilidade  dos  diplomas,  e simultaneamente expressiva, na medida em que se associa à busca da realização  pessoal.  Tais  tendências  não  impedem  que  esta  experiência continue a ser fortemente estruturada por desigualdades. Analisamos o caso da  Região Autónoma  dos Açores,  um  território  marcado  por  indicadores educacionais  particularmente  desfavoráveis.  A  partir  da  análise  de  uma amostra representativa dos jovens açorianos, entre os 15 e os 34 anos, identificam-se diversos perfis relativamente à sua trajetória escolar e sentido atribuído à escola. A par de um reconhecimento generalizado do valor da escola,  que  atravessa  os  vários  perfis,  salienta-se  a  diversidade  de experiências  (mais  instrumental  ou  mais  expressiva)  e  a  fragilidade  dos percursos escolares de muitos jovens açorianos, caraterizados pela exclusão,
penosidade e insucesso.

Palavras-chave: Trajetórias  escolares;  Sentidos  atribuídos  à  escola;  Perfis  de  jovens; Desigualdades sociais

 

ABSTRACT

In  the  context  of  the  crisis  of  youth  opportunities  and individualization processes of contemporary societies, the school experience of young people is changing. Longer, but also markedly instrumental, based on the recognition of  the  utility  of  certificates,  and  also  expressive,  to  the  extent  that  it  is associated to the quest of personal fulfillment. Trends that do not prevent that this experience continues to be strongly structured by inequalities. We analyze the  case  of  the Azores,  marked  by  particularly  unfavourable educational indicators. Based on the analysis of a representative sample of Azorean youngsters, with 15-34 years, different profiles are identified, in relation to their school  pathways  and  meaning  ascribed  to  school. Along  with  a  general recognition of the value ascribed to school, which crosses the various profiles, we  highlight  the  diversity  of  experiences  (more  instrumental  or  more expressive)  and  the  fragility  of  education  pathways  of  many  youngsters, characterized by exclusion, painfulness and failure.

Keywords: School  pathways;  Meanings  ascribed  to  school;  Youth  profiles;  Social inequalities.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


A Revista Portuguesa de Educação (ISSN 0871-9187) é uma publicação semestral do Centro de Investigação em Educação (CIEd) do Instituto de Educação da Universidade Minho (UM) e conta com o apoio de fundos nacionais da FCT/MCTES-PT através do projeto UID/CED/1661/2013.