FERRAMENTAS DE GAMIFICAÇÃO NA PLATAFORMA MOODLE

Autores

  • Fausto Mourato Sustain.RD/ESTSetúbal/IPS
  • Martinha Piteira ESTSetúbal/IPS; ISTAR/ISCTE/IUL

DOI:

https://doi.org/10.25755/int.18915

Resumo

A utilização de abordagens que contribuam para envolver e motivar os estudantes com as atividades de aprendizagem são cada vez mais necessárias. Das mais variadas abordagens tem-se destacado, nos últimos anos, a utilização da gamificação.  O termo gamificação (gamification, na sua designação original) foi utilizado pela primeira vez em 2010 em conferências nas áreas relacionadas com jogos. A definição do conceito surgiu em 2011 como sendo a utilização de elementos de jogo em contextos de não jogo (Deterding, Dixon, Khaled, & Nacke, 2011a). A gamificação tem sido utilizada em diversos contextos, nomeadamente educação, saúde, política e desporto, entre outros (Kapp, Blair, & Mesch, 2013).  No presente artigo focamo-nos na sua utilização no contexto da educação, em particular, a sua relevância na aprendizagem online.  

Nesse sentido, efetuamos uma revisão do conceito de gamificação e dos principais trabalhos relacionados com a sua aplicação em contexto educativo. A integração da gamificação nos sistemas de aprendizagem online deverá seguir um processo de desenho claro e formal. Assim, apresentamos abordagens de integração da gamificação suportadas em frameworks teóricas.  

Posteriormente, exploramos os princípios de desenho educacionais existentes na plataforma Moodle para a implementação de experiências de aprendizagem gamificadas, conjugadas com a utilização de componentes, nomeadamente pontos, medalhas, tabelas de classificação e barras de progresso.

Finalmente, concluímos com uma breve análise ao potencial e riscos associados na utilização dos elementos referidos, em contexto de aprendizagem online, e apresentamos algumas reflexões sobre possíveis abordagens para a sua utilização em experiências gamificadas.

Downloads

Publicado

2019-12-30

Como Citar

Mourato, F., & Piteira, M. (2019). FERRAMENTAS DE GAMIFICAÇÃO NA PLATAFORMA MOODLE. Interacções, 15(52), 83–105. https://doi.org/10.25755/int.18915