Adolescentes escolares e o consumo de álcool nos assentamentos urbanos juiz de fora, Minas Gerais, Brasil

Autores

  • Maria Lucia de Araújo Leopoldo Faculdade de Enfermagem, Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais
  • Sueli Maria dos Reis Santos Faculdade de Enfermagem, Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais
  • Maria Alzira Diniz Almeida Departamento de Química, Universidade Federal de Ouro Preto, Minas Gerais
  • Marta Isabel Canese Estigarribia Programas Internacionais e Política Educativa, Universidade Americana do Paraguai

DOI:

https://doi.org/10.25755/int.2855

Palavras-chave:

Adolescentes, Educação, Meio ambiente, Atenção à saúde, Álcool.

Resumo

Investigou-se o consumo de álcool no contexto dos moradores de assentamentos urbanos, com a lente focando os adolescentes. Objetivou-se determinar neste grupo o padrão de consumo de álcool e fatores que contribuem para esse comportamento. Estudo transversal, descritivo, observacional, abordagem quantitativa realizada com inquérito domiciliar, em 2010 e 2011, em dois assentamentos em Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil. Entre os adolescentes o padrão de consumo do álcool é alto; os dados apontam que no sexo masculino há maior consumo de álcool; quanto à cor/etnia, os adolescentes de cor negra foram os que apresentaram níveis maiores de abuso de álcool, seguidos dos pardos. Os adolescentes são de famílias de baixa renda, a maioria é criada sem os pais, o que lhes proporciona um ambiente familiar desestruturado, propiciando ainda mais o uso abusivo de álcool. Destaca-se a educação ambiental como uma forma abrangente de intervenção que vai além daquela que atinge apenas os fatores da dependência enquanto doença. A educação concentrada nos sujeitos, em sua relação com o meio ambiente, pode constituir ações preventivas de danos à saúde, repercutindo na qualidade de vida das pessoas. Pode-se afirmar que a integração saúde-escola, ao trabalhar as causas ambientais, está se direcionando ao desenvolvimento sustentável, em prol de uma melhor qualidade de vida, adequada a todas as espécies para preservar gerações futuras.

Downloads

Publicado

2013-07-27

Como Citar

Leopoldo, M. L. de A., Santos, S. M. dos R., Almeida, M. A. D., & Estigarribia, M. I. C. (2013). Adolescentes escolares e o consumo de álcool nos assentamentos urbanos juiz de fora, Minas Gerais, Brasil. Interacções, 9(25). https://doi.org/10.25755/int.2855