Inspeção escolar e escrita pedagógica: o inquérito de 1875

  • Justino Magalhães Instituto de Educação, Universidade de Lisboa
  • Áurea Adão UIDEF do Instituto de Educação, Universidade de Lisboa
Palavras-chave: Inspeção escolar, Escrita pedagógica, Município pedagógico, Inquérito de 1875.

Resumo

No decurso de Oitocentos, a escrita pedagógica esteve na base da instituição educativa moderna e até ao terceiro quartel do século XIX foi fundamentalmente um produto da inspeção escolar. Então ganhou amplitude e propriedade. A Educação passou a ser tomada como instituição e os planos de reforma tornaram-se objeto de amplos debates constitucionais. Também a escrita didática evoluiu no sentido da normalização, revestindo-se de técnica, especificidade e exclusividade. Os autores retomam a longa duração da escrita da inspeção escolar, distinguindo três ciclos: as Consultas, usuais nas primeiras décadas de Oitocentos; as Inspeções Extraordinárias, realizadas sob o signo conhecer para decidir; uma inspeção regular, devidamente formalizada, como sucedeu com o Inquérito de 1875. O estudo demonstra o significado histórico-pedagógico desta inspeção, como fonte para a história nacional e para a história municipal e local.

Publicado
2015-08-08