Formação inicial de docentes: uma oportunidade de vivenciar práticas inovadoras

  • Alcina Figueiroa Escola Superior de Educação Jean Piaget, Vila Nova de Gaia
  • Rui Marques Vieira
Palavras-chave: Formação inicial, Estágio, Ensinar Ciências, Trabalho Experimental.

Resumo

Considerando que a qualidade de ensino e dos resultados de aprendizagem está estreitamente articulada com a qualidade da qualificação dos educadores e professores, há que adequar a formação inicial dos professores, criando oportunidades e disponibilizando recursos, de forma a desenvolver-lhes competências necessárias à adoção de práticas pedagógico-didáticas adequadas. Entre as várias competências a desenvolver, no âmbito da qualificação profissional, contam-se as que têm a ver com a utilização do trabalho experimental, nas aulas de Ciências, dadas as dificuldades que os professores, habitualmente revelam neste domínio. Neste contexto pretendeu-se averiguar se um grupo de 14 futuros professores do Ensino Básico (1.º e 2.º ciclos) desenvolvia, corretamente, práticas de índole experimental, mobilizando para contexto de estágio as competências adquiridas e desenvolvidas na formação inicial, em unidades curriculares respeitantes à Didática das Ciências. Recorrendo-se a grelhas de análise, já usadas no Programa de Formação em Ensino Experimental das Ciências, promovido pelo Ministério da Educação português, analisaram-se, qualitativamente, as Cartas de Planificação elaboradas pelos estagiários (planificação das atividades) e as atividades experimentais facultadas aos alunos das turmas onde estavam inseridos (implementação das atividades). Essas aulas, gravadas em formato de vídeo, foram analisadas com o software WebQDA (Neri de Souza et al, 2011). Pelos resultados obtidos concluiu-se que os futuros professores participantes operacionalizaram, quase integralmente, as diretrizes fornecidas nas aulas da formação inicial. Assim, quer a planificação quer a implementação das atividades experimentais evidenciavam, na globalidade, correção concetual e didática, pese embora refletissem alguma superficialidade nos itens que mais ajudam os alunos a refletir e a concluir acerca do que realizam e observam. As conclusões deste estudo reforçam a necessidade de uma formação inicial de qualidade incluindo “espaços” de preparação para os futuros professores ficarem mais aptos a desenvolver as atividades experimentais que lecionarão futuramente. 

Biografia do Autor

Alcina Figueiroa, Escola Superior de Educação Jean Piaget, Vila Nova de Gaia

 

 

Publicado
2016-03-06
Secção
XV ENEC - Conhecimento e desenvolvimento profissional de educadores e professores