O mito da ausência de preconceito racial na educação infantil no Brasil

The myth of the absence of racial prejudice in Early Childhood Education in Brazil

  • Circe Mara Marques Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP)
  • Leni Vieira Dornelles Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Resumo

Este artigo trata do preconceito racial na Educação Infantil. Resultou de uma pesquisa qualitativa, realizada em escolas infantis da região metropolitana de Porto Alegre, em 2013. Teve o propósito de investigar o modo como as culturas africanas são apresentadas às crianças de 0-3 anos no sentido de implantar o Art. 7º, inciso V, das Diretrizes CurricularesNacionais para a Educação Infantil (DCNEI). Segundo esse documento, as propostas pedagógicas devem estar comprometidas com o rompimento das relações de dominação diversas, inclusive étnico-racial. A coleta de dados ocorreu através de observações e conversas com gestores e professores que atuam em escolas infantis. Os resultados mostraram que a maioria dos profissionais desconhece as DCNEI. Estes afirmaram que nãoocorrem problemas raciais na Educação Infantil e justificaram que as crianças de 0-3 anos são pequenas e não percebem tais diferenças. Praticamente, não há materiais didáticos e imagens de pessoas negras nos espaços das escolas pesquisadas. É preciso não só dar visibilidade às crianças de 0-3 anos como também desconstruir o mito da ausência de preconceito racial para que as histórias e culturas africanas adentrem nos tempos e espaços destas escolas.

Palavras-chave: Educação Infantil; Diretrizes CurricularesNacionais para a Educação Infantil; Preconceito racial

Downloads

Dados de Download não estão ainda disponíveis.
Publicado
2019-06-08
Como Citar
Marques, C., & Dornelles, L. (2019). O mito da ausência de preconceito racial na educação infantil no Brasil. Revista Portuguesa De Educação, 32(1), 91-107. https://doi.org/10.21814/rpe.12270
Secção
Artigos