O “ofício de aluno” e o “ofício de criança”: articulações entre a sociologia da educação e a sociologia da infância

  • Rita de Cássia Marchi Universidade Regional de Blumenau (FURB), Brasil

Resumo

Este artigo estabelece relações entre o que ficou conhecido como a "crise dos paradigmas" na Sociologia da Educação (SED) nos anos 90 e o surgimento da Sociologia da Infância (SI) que propõe um novo paradigma para os estudos sociais da infância. Entre os elementos centrais deste novo paradigma estão o princípio da construção social da infância, o da criança-ator e a reivindicação da autonomia conceitual da infância (ou a "cidadania epistemológica da criança"). O afastamento inicial entre a SED e a SI deu-se em função da SED ter estado sempre voltada, tanto em sua vertente estrutural-funcionalista quanto no âmbito das teorias da reprodução, para as macro relações entre escola e sociedade. O "ofício de criança" e o "ofício de aluno" têm neste contexto uma complexa existência cujo desvendamento auxilia na compreensão das construções teórico-metodológicas no seio destas disciplinas e nas suas tensas articulações.


Palavras-chave:Sociologia da educação; Sociologia da infância; Oficio de aluno; Oficio de criança.

Downloads

Dados de Download não estão ainda disponíveis.
Publicado
2018-02-27
Secção
Artigos