O Exílio dos Professores Brasileiros em Portugal e a Documentação da DOPS-PR

The exile of Brazilian teachers in portugal and the documents of DOPS-PR

  • Ana Karine Braggio UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Alexandre Felipe Fiuza UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Resumo

Este artigo almeja analisar a experiência vivida por professores brasileiros que se exilaram para garantir sua sobrevivência, ameaçada por perseguições ocorridas no período da ditadura civil-militar brasileira (1964-1985). Nosso enfoque se direciona aos indivíduos citados nos dossiês temáticos do acervo da Delegacia de Ordem Política e Social do Estado do Paraná (DOPS/PR) e que se exilaram em Portugal. Entre os 2.378 dossiês da DOPS/PR catalogados, analisamos os oito dossiês que tratam especificamente do exílio de brasileiros. Nestes materiais, rastreamos os nomes dos exilados que foram professores no Brasil e/ou que atuaram na docência em Portugal. Nosso objetivo é apresentar, como uma parte da história do exílio, a história de alguns destes professores, que, apesar das dificuldades de adaptação a uma nova cultura e de vivência em novos espaços sociais e políticos, afastados de amigos e familiares, assumiram relevo na consolidação e circulação de novos ideais no plano político-ideológico. Contribuíram ainda para o desenvolvimento pedagógico, utilizando como referência, ainda que esporádica, a Pedagogia Libertadora do movimento educacional crítico e emancipatório sob influência de Paulo Freire, que, por sua militância política incompatível com os anseios do governo ditatorial, também vivenciou a experiência do exílio.

 Palavras-Chave: Exílio; Militância; Docência; Ditadura.

Downloads

Dados de Download não estão ainda disponíveis.
Publicado
2019-06-08
Como Citar
Braggio, A., & Fiuza, A. (2019). O Exílio dos Professores Brasileiros em Portugal e a Documentação da DOPS-PR. Revista Portuguesa De Educação, 32(1), 16-34. https://doi.org/10.21814/rpe.14274
Secção
Artigos