HÁBITOS DE HIGIENE DE ALUNOS DO 6.º ANO DO 2.º CEB

  • Inês Cabral Instituto Politécnico de Santarém
  • Cláudia Elias Instituto Politécnico de Santarém
  • Andreia Correia Instituto Politécnico de Santarém
  • Diana David Instituto Politécnico de Santarém
  • Mónica Telo Instituto Politécnico de Santarém
  • Elisabete Linhares Instituto Politécnico de Santarém
Palavras-chave: alunos, hábitos de higiene, escola, 2.º CEB

Resumo

Quando os hábitos de higiene são trabalhados na infância, será mais fácil às crianças de incorporar hábitos saudáveis na sua vida. Assim, o presente estudo, de natureza mista, pretendeu: a) conhecer os hábitos de higiene dos alunos de uma turma do 6.º ano (2.º CEB) e b) compreender se existe alguma relação entre os conhecimentos dos alunos em relação à higiene e as suas práticas de higiene. O inquérito por questionário utilizado foi aplicado a uma turma do 6. º ano do 2.º CEB de uma escola pública do conselho de Ourém. Os alunos responderam individualmente, sem qualquer informação prévia sobre a problemática em estudo – a higiene. Os alunos participantes deste estudo apresentaram alguns conhecimentos relativos aos hábitos de higiene reconhecendo a sua importância para uma vida mais saudável. No entanto, verifica-se que alguns comportamentos não se coadunam com hábitos de higiene adequados. Não obstante essa situação, na maioria dos casos, as práticas dos alunos estão relacionadas com os seus conhecimentos relativos ao tema. Conclui-se que a escola tem um papel fulcral na formação de crianças com os conhecimentos adequados e na promoção de práticas que se coadunam com uma higiene infantil adequada.

Publicado
2020-01-22