CAPACITAR AS AJUDANTES DE AÇÃO DIRETA PARA BEM COMUNICAR COM O IDOSO

Autores

  • Bruno Vivente Instituto Politécnico de Santarém
  • Irene Santos Instituto Politécnico de Santarém
  • Maria da Conceição Santiago Instituto Politécnico de Santarém https://orcid.org/0000-0003-4030-6963

DOI:

https://doi.org/10.25746/ruiips.v9.i1.24830

Palavras-chave:

Ajudantes de Ação Direta, Comunicação, Enfermeiro, Formação

Resumo

O projeto desenvolvido teve como objetivo capacitar as Ajudantes de Ação Direta no processo de comunicação com os idosos, através do aumento de conhecimentos das mesmas. Utilizou-se a metodologia do planeamento em saúde. Efetuaram-se entrevistas a informante chave e a Ajudantes de Ação Direta, procedendo-se à análise de conteúdo das mesmas, emergindo o diagnóstico de enfermagem com base no modelo de Betty Neuman: “Ameaça à linha de defesa das Ajudantes de Ação Direta relacionada com stressores intrapessoais: obstáculos à comunicação com o idoso/família”. Recorreu-se à Revisão Sistemática de Literatura, de forma a fundamentar as estratégias de capacitação desenvolvidas.

Da evidência científica emergiu a importância do enfermeiro enquanto formador, na capacitação dos cuidadores formais, bem como a importância do desenvolvimento de programas de formação e realização de reuniões em grupo. Assim, foram desenvolvidas sessões de formação, do que resultou, na sequência de avaliação efetuada, aumento de conhecimentos relativamente à comunicação.

Downloads

Publicado

2021-06-21