INTERVENÇÃO COMUNITÁRIA: CAPACITAÇÃO DAS AUXILIARES DE AÇÃO DIRETA SOBRE SUPORTE BÁSICO DE VIDA

Autores

  • Daniela Nazário Instituto Politécnico de Santarém
  • Irene Santos Instituto Politécnico de Santarém
  • Cassilda Sarroeira Instituto Politécnico de Santarém

DOI:

https://doi.org/10.25746/ruiips.v9.i1.24831

Palavras-chave:

Ajudantes de ação direta, enfermagem comunitária, formação, intervenções de enfermagem, reanimação cardiopulmonar

Resumo

O envelhecimento da população é um fenómeno que desafia os cuidados domiciliários, muitos deles prestados pelas auxiliares de ação direta. Na apreciação deste grupo populacional, pelo modelo teórico de Betty Neuman evidenciou-se uma ameaça à linha de defesa: défice de conhecimento em Suporte Básico de Vida. Como suporte de prática baseada na evidência científica, realizou-se uma Revisão Sistemática de Literatura, com a questão PICo: “Quais as intervenções de enfermagem que promovem o aumento de conhecimentos das ajudantes de ação direta em Suporte Básico de Vida, em situações de paragem cardiorespiratória, no idoso, nos cuidados domiciliários?”, demonstrando a importância da formação e treino em Suporte Básico de Vida. O objetivo deste trabalho foi empoderar as auxiliares de ação direta como segundo elo da cadeia de sobrevivência. Desenvolveu-se a Intervenção Comunitária seguindo as etapas do Planeamento em Saúde. Como resultado imediato salientou-se um ganho médio de conhecimentos de 30%.

Downloads

Publicado

2021-06-21