As razões da arte maior: Puntila e o seu criado Matti

Maria Helena Serôdio

Resumo


Recensão crítica ao espectáculo

Título: O senhor Puntila e o seu criado Matti (1940). Autor: Bertolt Brecht. Versão: João Lourenço e Vera San Payo de Lemos. Dramaturgia: Vera San
Payo de Lemos. Encenação e realização vídeo: João Lourenço. Música: Mazgani. Cenário: António Casimiro e João Lourenço. Figurinos: Bernardo
Monteiro. Coreografia: Cláudia Nóvoa. Supervisão audiovisual: Aurélio Vasques. Luz: Melim Teixeira. Interpretação: Miguel Guilherme, Sérgio Praia, Sofia de Portugal, Rui Morisson, Francisco Pestana, Cristóvão Campos, Sara Cipriano, Mafalda Luís de Castro, Patrícia André, Cátia Ribeiro, Carlos Malvarez e Carlos Pisco. Músicos: João Fernandez (guitarra e voz), Miguel Tapadas (Piano e acordeão), Vasco Sousa (Contrabaixo e baixo acústico). Produção: Novo Grupo/Teatro Aberto. Local e data de estreia: Teatro Aberto, Lisboa, 15 de Outubro de 2010.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.