Edições Anteriores

  • 2.ª série, n.º 5 (2021)

    No índice deste número encontramos, para além de vários ensaios dedicados ao fazer e ao pensar do teatro contemporâneo (na secção Estudos Aplicados), um Dossiê Temático dedicado a Fernando Pessoa e as Artes Performativas, alimentando o curioso diálogo transhistórico que este autor (ainda) estabelece com a dramaturgia contemporânea.

     

    Autores deste número: Anabela Mendes | André Oliveira Baptista | Armando Nascimento Rosa | Catarina Firmo | Catarina Neves | Cosimo Chiareli | Diana Acosta Rippe | Emília Costa | Filipa Freitas | Filipe Figueiredo | Gisela Dória | Gustavo Vicente | Isabella Mangani | Jerónimo Pizarro | José Maria Vieira Mendes | Laura Rozas Letelier | Leonor Madureira | Luís Filipe Soares | Maria João Brilhante | Ricardo Boléo | Roberta Rossi | Rodrigo Xavier | Rui Pina Coelho | Teresa Faria | Vagner de Souza Vargas | Zeca Carvalho

  • 2.ª série, n.º 4 (2020)

    O número de 2020 é dedicado ao tema «A Prática como Investigação» e conta com a participação de vários autores nacionais e internacionais. Para além dos vários ensaios, críticas a espectáculos e recensões a livros sobre artes performativas, neste número destaca-se uma longa entrevista ao actor e encenador Pedro Gil e um portefólio dedicado ao histórico fotógrafo de teatro José Marques.


    Autores deste número: Alexandra Balona | Ana Lúcia Brasil Malecha | Ana Pais | Anabela Mendes | Carlos Manuel Oliveira | Cátia Faísco | Christine Zurbach | Cláudia Galhós | Cláudia Madeira | Daniela Salazar | Emília Costa | Eunice Gonçalves Duarte | Eunice Tudela de Azevedo | Filipe Figueiredo | Francesca Rayner | Ivana Menna Barreto | Joana Pajuelo Alves | Márcia Regina Rodrigues | Paula Gomes Magalhães | Paula Varanda | Pauline Le Boulba | Paulo Esteireiro | Pedro Gil | Rogério Barros | Rui Pina Coelho | Sílvia Pinto Coelho | Vítor Lemos

  • 2.ª série, n.º 3 (2018)

    O número de 2018 é dedicado ao tema «Teorias da Crítica», com a participação de vários críticos internacionais e nacionais, tais como José Maria Vieira Mendes, Francesca Rayner, Luiz Fernando Ramos, Diana Damian-Martin, José Alberto Ferreira e Gustavo Vicente, entre outros. Para além de vários ensaios sobre artes performativas, neste número destaca-se uma longa entrevista à bailarina e coreógrafa Marlene Monteiro Freitas e um portefolio dedicado ao trabalho cenográfico da malavoadora.

     

    Autores deste número: Alexandra Balona | Alexandra Moreira da Silva | Anabela Mendes | André Paes Leme | António Baía Reis | Avra Sidiropoulou | Bene Martins | Bruno Schiappa | Catarina Firmo | Cátia Faísco | Diana Damian Martin | Emília Costa | Filipe Figueiredo | Francesca Rayner | Francisco Marques | Guilherme Filipe | Gustavo Vicente | José Alberto Ferreira | José Maria Vieira Mendes | Lara Barbosa Couta | Luiz Fernando Ramos | Marthins Machado | Nara Keiserman | Paula Magalhães | Rui Cintra | Rui Pina Coelho | Sebastiana Fadda | Sergio Lo Gatto | Teresa Faria

  • 2.ª série, n.º 2 (2017)

    O número de 2017 é dedicado ao tema «Genética Teatral», uma disciplina dos Estudos de Teatro, ainda com pouca expressão na academia portuguesa. Os vários artigos teóricos, as críticas a espectáculos e as recensões a livros de e sobre teatro continuam a mapear a incrível diversidade das artes performativas na cena contemporânea. Destaque para uma longa entrevista ao encenador e cineasta Jorge Silva Melo, Portefólio dedicado aos 40 anos de actividade do Teatro Aberto, uma homenagem de Maria Helena Serôdio ao trabalho do dramaturgo e historiador Luiz Francisco Rebello e uma análise do processo criativo do Teatro O Bando por Juarez Guimarães Dias.

     

    Autores deste número: Alexandre Pieroni Calado | Ana Campos | Ana Clara Santos | Ana Rita Figueira | Anabela Mendes | Antonio Guedes | Carlos Pitella | Catarina Firmo | Catarina Neves | Claudio Castro Filho | Danielle Ávila Small | Emília Costa | Eunice Tudela de Azevedo | Fátima Saadi | Filipe Figueiredo | Francesca Rayner | Francisco Luís Parreira | Jorge Palinhos | Juarez Guimarães Dias | Maria Clara Ferrer | Maria Helena Serôdio | Maria João Brilhante | Paula Magalhães | Rui Pina Coelho | Sebastiana Fadda | Teresa Faria

  • 2.ª série, n.º 1 (2016)

    O primeiro número da 2ª série é dedicado ao tema «Teatro e Memória» e apresenta vários textos de teóricos e artistas nacionais e internacionais, com especial destaque para as reflexões da investigadora e professora Carol Martin, de Joana Craveiro, directora artística do Teatro do Vestido, uma entrevista a Mónica Calle e um tributo a Georg Büchner.  Os ensaios críticos a espectáculos, a par do dossiê temático e dos artigos académicos, continuam a estruturar a identidade desta publicação, destinada a todos os interessados nas artes performativas.

     

    Autores deste número: Ana Campos | Ana Isabel Vasconcelos | Ana Pais | Anabela Mendes | Béatrice Piccon-Vallin | Bruno Schiappa | Carol Martin | Catarina Firmo | Christine Zurbach | Daniele Ávila Small | Emília Costa | Eunice Tudela de Azevedo | Filipe Figueiredo | Françoise Decroisette | Graça dos Santos | Gustavo Vicente | Joana Craveiro | José da Costa | José Pedro Serra | José Pedro Sousa | José Sasportes | Maria João Brilhante | Marta Lança | Nicolás Barbosa | Paula Magalhães | Rui Pina Coelho | Sebastiana Fadda

  • N.º 22 (Dezembro 2014)

    No vigésimo segundo número da Sinais de Cena encontramos reunidas – no Dossiê temático deste número – as comunicações que foram apresentadas no colóquio "O feminino no teatro" que, por iniciativa do Centro de Estudos de Teatro, decorreu na FLUL em Março de 2014. Destaca-se o Portefólio dedicado ao Alkantara Festival. Enquanto os Estudos aplicados nos fazem reflectir sobre o corpo e a dança em torno das comunicações apresentadas no encontro que o CET dinamizou – Corpo presente: Novos discursos sobre o corpo nas artes performativas em Portugal –, as Notícias de fora levam-nos em breves "viagens" pela Itália e pela Guiné, falando de espectáculos de clara intervenção social e política, enquanto de Paris nos chegam notícias sobre o Festival de Outono. Inclui entrevista a Madalena Victorino. Os ensaios críticos a espectáculos, a par do dossiê temático e dos artigos académicos, continuam a estruturar a identidade desta publicação, destinada a todos os interessados nas artes performativas.

     

    Autores deste número: Ana Campos | Ana Pais | Anabela Pereira | Andreia Brito Silva | Cláudia Sales Oliveira | Daniel Tércio | Emília Costa | Eunice Tudela de Azevedo | Fabrizio Deriu | Fernando Machado Silva | Francesca Rayner | Gustavo Vicente | José Camões | Judite Lopes | Maria Helena Serôdio | Maria José Fazenda | Maria Virgílio Cambraia Lopes | Marta Brites Rosa | Né Barros | Rita Gisela Martins de Azevedo | Rita Martins | Rui Pina Coelho | Sebastiana Fadda | Sílvia Pinto Coelho | Teresa Faria

  • N.º 21 (Junho 2014)

    No vigésimo primeiro número da Sinais de Cena, tal como tem vindo a ser traçado no seu rumo editorial, o Dossiê temático é dedicado à atribuição do Prémio da Crítica. A fotografia é a matéria artística que vem animando o projecto OPSIS, dirigido por Maria João Brilhante no Centro de Estudos de Teatro (CET) e que nos oferece, no Portefólio deste número, uma preciosa colecção de imagens que serviu uma exposição na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Fotografias, mas também imagens de cartazes, desenhos e gravuras, compõem o material iconográfico de que se serviu Paula Magalhães para – na secção Arquivo solto – recordar um dos grandes êxitos dos teatros de feira: O processo do rasga. Na secção Estudos aplicados, José Gabriel López Antuñano desenha uma importante geografia de novas formas estéticas na Europa nossa contemporânea e Anabela Mendes recorda os sentidos e consequências da escrita de Heiner Müller. Cruzamento internacional e artístico é ainda a matéria de um workshop – com André Lepecki e Vera Mantero – de que Paula Caspão nos dá uma cuidada evocação. Nos Estudos aplicados destaca-se o artigo sobre o Projecto Cassandra. Inclui entrevista a Tiago Rodrigues. Os ensaios críticos a espectáculos, a par do dossiê temático e dos artigos académicos, continuam a estruturar a identidade desta publicação, destinada a todos os interessados nas artes performativas.

     

    Autores deste número: Ana Campos | Anabela Mendes | Alexandra Moreira da Silva | Christine Zurbach | Constança Carvalho Homem | Emília Costa | Elisabeth C. | Eunice Tudela de Azevedo | Joana d'Eça Leal | João Carneiro | Jorge Palinhos | José Gabriel López Antuñano | Luís Mestre | Maria Helena Serôdio | Maria João Brilhante | Paula Caspão | Paula Magalhães | Rita Martins | Rodrigo Francisco | Rui Pina Coelho | Samuel Silva | Sebastiana Fadda | Vera Santos

  • N.º 20 (Dezembro 2013)

    No vigésimo número da Sinais de Cena, pela ligação da revista ao Centro de Estudos de Teatro, neste número da revista incluem-se algumas reflexões em torno do trabalho que o CET vem promovendo, pelo que a ele se dedica o Dossiê temático. Nos vários artigos que o compõem é possível acompanhar algumas das modalidades do trabalho de investigação que o Teatro vem concitando a partir de diversos pontos de vista – teórico, histórico, filológico e analítico – dando prova das potencialidades do campo científico que são os Estudos de Teatro e lembrando o caminho que – por eles – se vem fazendo a FLUL. Memórias do Porto ocupam, neste número o Arquivo solto, que recupera, pela investigação e escrita de Daniel Rosa, a memória do "Bairro Teatral portuense" oitocentista. E são ainda memórias do teatro na cidade do Porto que o Portefólio nos traz ao recordar o trajecto da companhia que António Pedro dirigiu – o Teatro Experimental do Porto – aqui apresentado por Rui Pina Coelho. Numa perspectiva ensaística, os Estudos aplicados trazem-nos testemunhos sobre a ópera nos últimos vinte anos em Portugal (por Nuno Fidalgo) e sobre a música teatral oitocentista (no estudo de Isabel Novais), a que se junta uma reflexão sobre a experiência de uma "revisitação" ao Quarteto de Heiner Müller assinalada aqui por Anabela Mendes. Ainda nesta secção, Sebastiana Fadda, sustentando-se num aparelho conceptual exigente, debruça-se sobre o espectáculo Chão de água, do Teatro da Terra. Inclui entrevista a Norberto Barroca. Os ensaios críticos a espectáculos, a par do dossiê temático e dos artigos académicos, continuam a estruturar a identidade desta publicação, destinada a todos os interessados nas artes performativas.

     

    Autores deste número: Alejandro Karasik | Alexandra Balona | Ana Campos | Anabela Mendes | Bruna Antonelli | Christine Zurbach | Daniel Rosa | Emília Costa | Eunice Tudela de Azevedo | Filipa Freitas | Francesca Rayner | Isabel Novais Gonçalves | João Dionísio | José Pedro Sousa | Maria Helena Serôdio | Maria João Brilhante | Marie Plantin | Miguel Falcão | Nuno Fidalgo | Rui Pina Coelho | Sara Figueiredo Costa | Sebastiana Fadda

  • N.º 19 (Junho 2013)

    No décimo nono número da Sinais de Cena, pode-se destacar, no Arquivo solto, o artigo de Luís Gameiro – que recorda a pedagogia teatral de António Pinheiro (1867–1943), enquanto no Dossiê temático se registam as razões que o júri do Prémio da Crítica invocou para justificar as distinções atribuídas. Portefólio dedicado ao percurso artístico de Patrícia Portela. A secção dos Estudos aplicados é, neste número, a que recolhe um maior número de contribuições, embora de orientação ensaística bem diversa: Glória Bastos inventaria e avalia perspectivas actuais do teatro para crianças; Filipe Figueiredo interroga a condição da fotografia de teatro; Christine Zurbach estuda a tradução de teatro que Luiz Francisco Rebello praticou; Arthur E. A. Belloni elabora um argumento em torno do artifício da cena contemporânea; e Sílvia Laureano Costa analisa o percurso do texto de Almada Negreiros – Deseja-se mulher – desde a sua escrita até à passagem pelo exame de censura prévia e à sua recriação cénica por Fernando Amado, em 1963, na Casa da Comédia. Inclui entrevista a Joana Craveiro. Os ensaios críticos a espectáculos, a par do dossiê temático e dos artigos académicos, continuam a estruturar a identidade desta publicação, destinada a todos os interessados nas artes performativas.

     

    Autores deste número: Ana Campos | Ana Pais | Arthur E.A. Belloni | Christine Zurbach | Constança Carvalho Homem | Emília Costa | Eunice Tudela de Azevedo | Filipe Figueiredo | Glória Bastos | João Carneiro | Jorge Louraço Figueira | Jorge Palinhos | Luís Gameiro | Maria Helena Serôdio | Ricardo Fonseca | Rui Monteiro | Rui Pina Coelho | Sebastiana Fadda | Sergio Lo Gatto | Sílvia Laureano Costa

  • N.º 18 (Dezembro 2012)

    Cumprindo a sua generosa agenda de pesquisa e questionamento no campo do teatro, a revista Sinais de Cena oferece, neste décimo oitavo número, investigações originais e importantes para a História do Teatro em Portugal, a par de considerações sobre a cena do presente – e não só destelado da fronteira – quando vista e avaliada de forma reflexiva e crítica. Neste sentido encontram-se ensaios sobre o Teatro Baquet, no Arquivo solto; Na secção Estudos aplicados lemos uma outra evocação histórica do teatro em Portugal que traz até nós a preciosa descoberta – por Guilherme Filipe – de Lisboa em 1850. Uma outra investigação, que recupera e avalia traços importantes da História do Teatro em Portugal, é trazida a esta mesma secção por Filipe Figueiredo, em torno da fotografia de cena no nosso país. De um outro lado do país – do seu interior, o Fundão – chega-nos uma expressiva documentação fotográfica sobre o trabalho que Nuno Pino Custódio tem vindo a desenvolver com a máscara e a agilização do trabalho do actor sob inspiração da commedia dell’arte na sua Estação Teatral, ocupando aqui a secção Portefólio. Uma outra discussão vasta reproduz-se através do Dossiê temático, que resulta de uma selecção de comunicações apresentadas a um colóquio promovido pelo Centro de Estudos de Teatro da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa em conjugação com um projecto europeu de teatro – Prospero. Inclui entrevista a João Mota. Os ensaios críticos a espectáculos, a par do dossiê temático e dos artigos académicos, continuam a estruturar a identidade desta publicação, destinada a todos os interessados nas artes performativas.

     

    Autores deste número: Alexandra Moreira da Silva | Ana Campos | Carole Guidicelli | Christine Zurbach | Didier Plassard | Elsa Rita dos Santos | Emília Costa | Eunice Tudela de Azevedo | Filipe Figueiredo | Francesca Rayner | Guilherme Filipe | Laurinda Ferreira | Liliana Coutinho | Maria Carneiro | Maria Helena Serôdio | Marisa Fernández Falcon | Martina Mašlárová | Miguel Falcão | Nuno Pino Custódio | Rui Pina Coelho | Samuel Silva | Sebastiana Fadda | Stat Miller

  • N.º 17 (Junho 2012)

    Cabe neste décimo sétimo número um texto de Christine Zurbach que avalia justamente um espectáculo de memória que o CENDREV criou para recordar Mário Barradas – Café Mário. Em duas outras secções evoca-se o inexcedível trabalho de Luiz Francisco Rebello que em Dezembro de 2011 nos deixou. Recordamo-lo como exímio historiador e ensaísta do teatro português (nos Estudos aplicados) e como dramaturgo de grande competência artística, que soube corajosamente abordar temáticas fracturantes nas suas inspiradas dramaturgias, como bem assinala Sebastiana Fadda na abertura do Portefólio. Nos Estudos aplicados Daniel Rosa traz-nos notícia sobre a revelação do teatro japonês em Portugal, no início do séc. XX, com a presença de Saddayakko (ou Sada Yacco) e Otojiro Kawakami.  Sobre a condição dos críticos, Elisabeth Costa retoma em incursão breve para o Arquivo solto, recordando o brilhante e belicoso Joaquim Madureira, que assinava as suas críticas de teatro como Braz Burity. No caso do Dossiê temático, incluem-se os pareceres da atribuição dos Prémios da Crítica. Nos Estudos aplicados, Gustavo Vicente fala das novas dramaturgias de palco em “Geração sem fronteiras”. Uma mais elaborada reflexão teórica é aqui trazida por Anabela Mendes que abre campo a uma questionação sobre “os parâmetros cognitivos aplicados a públicos de teatro e outras artes”, para uma Sociologia das Artes do Espectáculo. Inclui entrevista a Bruno Bravo. Os ensaios críticos a espectáculos, a par do dossiê temático e dos artigos académicos, continuam a estruturar a identidade desta publicação, destinada a todos os interessados nas artes performativas.

     

    Autores deste número: Alexandra Moreira da Silva | Ana Bigotte Vieira | Ana Isabel Vasconcelos | Anabela Mendes | Cecília Ferreira | Christine Zurbach | Constança Carvalho Homem | Daniel Rosa | Daniele Avila Small | Elisabeth Costa | Emília Costa | Francesca Rayner | Gustavo Vicente | Isabel Pinto | João Carneiro | José Alves de Carvalho | Luiz Carlos Oliveira | Maria Helena Serôdio | Marta Brito Cunha | Miguel Castro Caldas | Miguel Honrado | Rui Pina Coelho | Sebastiana Fadda | Susana Chicó

  • N.º 16 (Dezembro 2011)

    Neste décimo sexto número destaca-se, no Arquivo solto o histórico da construção do Teatro Nacional São João no Porto. No Dossiê temático são interrogadas as relações – cada vez mais aliciantes para cientistas e gente de teatro – entre a ciência e o teatro. Em Estudos aplicados podemos ler a declaração de uma estética própria que António Branco identifica no seu artigo sobre o “teatro pobre”, a elaboração teórica que Inês Lago tece em torno de Deleuze e Carmelo Bene e a ponderação filosófica que Arthur E.A. Belloni desenvolve a propósito do sujeito no teatro contemporâneo. Destaca-se também João Pedro Vaz no Portefólio, ao revelar como, no Minho em 2004, cinco presidentes de câmara (de Monção, Melgaço, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova de Cerveira) resolveram lançar um projecto de teatro como é o d’ As Comédias do Minho. Nos Estudos aplicados, sublinha-se a relevância do artigo de Joaquim Benite – homem de invulgar competência e dinamismo, ex-crítico de teatro, encenador, criador do Grupo de Teatro de Campolide, actual director da Companhia de Teatro de Almada e notável director do Festival Internacional de Teatro de Almada. Inclui entrevista a Fernando Gomes. Os ensaios críticos a espectáculos, a par do dossiê temático e dos artigos académicos, continuam a estruturar a identidade desta publicação, destinada a todos os interessados nas artes performativas.

     

    Autores deste número: Alexandra Moreira da Silva | Ana Isabel Vasconcelos | António Branco | Arthur E. A. Belloni | Carl Djerassi | Cecília Ferreira | Christine Zurbach | Constança Carvalho Homem | David Luís Casimiro | Emília Costa | Eva-Sabine Zehelein | Filomena Louro | Francesca Rayner | Inês Lago | Isabel Aleixo | João Pedro Vaz | José Alves de Carvalho | Luís Soares Carneiro | Luiz Carlos Oliveira | Maria Helena Serôdio | Mário Montenegro | Marta Bonito Cunha | Teresa Faria | Rita Martins | Rui Pina Coelho | Sebastiana Fadda | Susana Chicó

  • N.º 15 (Junho 2011)

    No décimo quinto número da Sinais de Cena destacam-se no Dossiê temático as declarações que justificam o Prémio da Crítica que o júri da APCT atribuiu ao Festival Internacional de Marionetas e Formas Animadas (FIMFA) e a João Paulo Seara Cardoso (o brilhante criador do Teatro das Marionetas do Porto), e a que se acrescentam as razões que moveram o mesmo júri a atribuir Menções Especiais a Miguel Guilherme (pela sua interpretação em O senhor Puntila e o seu criado Matti), ao elenco d’As Boas Raparigas (no espectáculo Mulheres profundas / Animais superficiais) e a Luís Castro / Karnart pela recriação do universo de Raúl Brandão em Húmus. Na reflexão em torno do espectáculo cabem neste número curiosas transversalidades: as que reportam a cena ao texto literário, como se faz no Arquivo solto em torno das traduções do francês no séc. XIX para a colecção Archivo theatral. Nos Estudos aplicados é ainda a força dos textos para teatro que se recenseiam, quer na teorização dramatúrgica e cénica, quer no Encontro que teve no São Luiz morada mobilizadora no final do ano passado, quer ainda na evocação de um drama poético que Ana Luísa Amaral teceu em torno de Próspero / Paulo Eduardo Carvalho. Mas é no Portefólio que se oferece um conjunto maior de imagens, correspondendo a uma “oficina de fotografia de cena”, conduzida por Pedro Soares. Inclui entrevista a José Luís Ferreira. Os ensaios críticos a espectáculos, a par do dossiê temático e dos artigos académicos, continuam a estruturar a identidade desta publicação, destinada a todos os interessados nas artes performativas.

     

    Autores deste número: Alexandra Moreira da Silva | Ana Campos | Ana Clara Santos | Ana Pais | Ana Sereno | Anabela Mendes | Bruno Tackels | Constança Carvalho Homem | Cristina Guerra | Diego Barros | Eugénia Vasques | Filipe Figueiredo | João Carneiro | José Pedro Serra | Laurinda Ferreira | Maria Helena Serôdio | Mickael de Oliveira | Mónica Guerreiro | Nara Waldemar Kaiserman | Nelson Guerreiro | Paula Magalhães | Rita Martins | Rui Pina Coelho | Samuel Silva | Sebastiana Fadda

  • N.º 14 (Dezembro 2010)

    No décimo quarto número da Sinais de Cena podemos destacar vários artigos, entre eles aquele que é reproduzido nos Estudos aplicados dedicado à dramaturgia de Jaime Salazar Sampaio (1925-2010). Nessa fixação do que se vai fazendo em cena, pudemos contar, neste número da revista, com a preciosa colaboração do fotógrafo Jorge Gonçalves que aqui nos oferece um testemunho notável da Nova Dança portuguesa, no Portefólio. Do teatro que se faz e estuda em Portugal fala-nos ainda o encenador José Caldas ao sinalizar – na secção Estudos aplicados – o teatro para a infância e juventude que se vai fazendo entre nós. No Dossiê temático e o Arquivo solto, sublinha-se a interrogação das razões e das consequências teatrais da implantação da República em Portugal. Se no primeiro caso se analisa a legislação, o teatro de revista, o cinema e a mulher no teatro que a República favoreceu, implicando assim uma avaliação geral do seu impacto nas artes do palco e do ecrã, no Arquivo solto o trabalho foi sobretudo o de coligir textos fundamentais sobre o teatro que o ethos republicano inspirou. Inclui este número uma entrevista a Orlando Worm. Os ensaios críticos a espectáculos, a par do dossiê temático e dos artigos académicos, continuam a estruturar a identidade desta publicação, destinada a todos os interessados nas artes performativas.

     

    Autores deste número: Ana Bigotte Vieira | Ana Campos | Ana Isabel Vasconcelos | Ana Pais | António Braz Teixeira | Christine Zurbach | Elisabeth R. Azevedo | Fernando Claudino | Fernando Matos Oliveira | Francesca Rayner | Hélder Westerlain | João Costa Dias | Jorge Geraldo | Jorge Gonçalves | Jorge Seabra | José Alves de Carvalho | José Caldas | José Pedro Serra | Luiz Francisco Rebello | Maria Helena Serôdio | Rita Martins | Rui Pina Coelho | Samuel Silva | Sebastiana Fadda | Stat Miller | Susana Chicó | Vanessa Lourenço

  • N.º 13 (Junho 2010)

    No décimo terceiro número da Sinais de Cena, a revista marca o campo dos Estudos do teatro e das artes performativas em Portugal em três importantes vertentes: promove a investigação teórica, crítica e histórica (quer na secção “Estudos aplicados”, quer no “Arquivo solto”), fomenta a análise de espectáculos, livros e edições online (em “Passos em volta”, “Leituras” e “Em rede”), e orienta em dois sentidos vitais a atenção do leitor: por um lado, olhando as razões portuguesas, numa atenção aos artistas que entrevista (“Na primeira pessoa”) ou que relembra através de um caderno de imagens (“Portefólio”); por outro, procurando um diálogo com realidades de fora que aqui são trazidas para a secção “Notícias de fora”. E esta bifocalidade repete-se também no “Dossiê temático”, sobre o Prémio (e as Menções Especiais) da Crítica ao teatro português, a Jorge Silva Melo e as Menções Especiais ao figurinista Bernardo Monteiro e à encenadora e actriz Mónica Calle. Inclui Portefólio dedicado a Mário Barradas e entrevista a Nuno Carinhas. Na evocação das realidades teatrais noutros pontos do mundo, destaca-se o artigo de Tinterri que nos fala do futurismo italiano. Mas outra importante travessia (agora interartes) habita ainda este número da revista: a atenção ao “filme” de Tiago Guedes sobre O mercador de Veneza, encenado por Ricardo Pais no Teatro Nacional São João, e um artigo sobre as coreografias de Joana Providência. Os ensaios críticos a espectáculos, a par do dossiê temático e dos artigos académicos, continuam a estruturar a identidade desta publicação, destinada a todos os interessados nas artes performativas.

     

    Autores deste número: Alessandro Tinterri | Alexandra Moreira da Silva | Anabela Mendes | Christine Zurbach | Constança Carvalho Homem | Diana Dionísio | Fernando Matos Oliveira | Filipa Malva | Francesca Rayner | Gonçalo Furtado | Hélder Wasterlain | João Carneiro | José Alberto Ferreira | Lidia Kosovski | Lucas Cureau | Maria Helena Serôdio | Marta Oliveira | Micaela Barbosa | Nuno Carinhas | Paulo Eduardo Carvalho | Rui Pina Coelho | Sebastiana Fadda | Silvina Pereira

  • N.º 12 (Dezembro 2009)

    Neste décimo segundo número da revista encontramos testemunhos e reflexões sobre o que tem sido o trabalho que por cá se faz no teatro e na investigação sobre teatro, cobrindo actuações diversas e recolhendo ecos importantes dessas práticas. Destacam-se artigos dedicados a personalidades do teatro português entretanto falecidas, como é o caso de Isabel Alves Costa, com quem a Sinais de Cena chegou a colaborar. De um vastíssimo acervo de comunicações e conferências da 52.ª Conferência Anual da FIRT-IFTR (Fédération Internationale pour la Recherche Théâtrale – International Federation for Theatre Research), recolhem-se no Dossiê temático deste número as treze que incidiram sobre a censura em Portugal, abarcando um arco temporal que vai desde o séc. XVII a 1974- Incluída nos Estudos aplicados está a investigação que os classicistas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa desenvolveram em torno do teatro grego a propósito do tema geral deste congresso, trazendo até nós interessantes reflexões sobre o teatro de Ésquilo, Eurípides e Aristófanes. O Portefólio reúne imagens de espectáculos que a romancista e dramaturga Hélia Correia tem “provocado”, quer com peças originais, quer com adaptações várias, e que Ana Raquel Fernandes apresenta em breve texto introdutório. Inclui entrevista a Gonçalo Amorim e Arquivo solto sobre companhias ambulantes em Portugal no século XIX em Portugal e um ensaio sobre teatro musical carioca. Os ensaios críticos a espectáculos, a par do dossiê temático e dos artigos académicos, continuam a estruturar a identidade desta publicação, destinada a todos os interessados nas artes performativas.

     

    Autores deste número: Ana Cabrera | Ana Campos | Ana Isabel Vasconcelos | Ana Maria de Bulhões-Carvalho | Ana Raquel Fernandes | Bruno Schiappa | Constança Carvalho Homem | Cristina Abranches Guerreiro | Glória Bastos | Graça dos Santos | Guilherme Filipe | Hélder Wasterlain | Hugo Miguel Coelho | Isabel Vidal | José Camões | José Pedro Serra | Luiz Francisco Rebello | Manuel Filho Silva | Maria Helena Serôdio | Maria João da Rocha Afonso | Maria Mafalda Viana | Maria Virgílio Cambraia Lopes | Marta Brites Rosa | Mickael de Oliveira | Mónica Guerreiro | Paulo Eduardo Carvalho | Rui Pina Coelho | Silvina Pereira | Sofia Frade

  • N.º 11 (Junho 2009)

    No décimo primeiro número da Sinais de Cena é feito uma homenagem a Augusto Boal (1931-2009). Neste número celebram-se os que foram distinguidos pelo Prémio da Crítica 2008: João Brites, que se destacou com a sua criação Saga – Ópera extravagante, entre outros dos seus trabalhos inventivos no seio d’O bando, cabendo, entretanto, as Menções especiais a Carla Galvão, Nuno Cardoso e Miguel Loureiro pelas suas inspiradas criações como intérpretes ou encenadores. A todos eles dedica-se o Dossiê temático deste número. Entretanto, a questão da violência no teatro continua a ocupar a atenção nos Estudos aplicados, que recolhem mais três das comunicações que se apresentaram em Sófia, na Bulgária, no 24.º Congresso da Associação Internacional de Críticos de Teatro. Inclui Portefólio de João Tuna, com fotografias do TNSJ sob direcção artística de Ricardo Pais. Inclui Arquivo solto sobre a relação de Eça de Queiroz com o teatro. Destaca-se a entrevista à actriz Carmen Dolores. Os ensaios críticos a espectáculos, a par do dossiê temático e dos artigos académicos, continuam a estruturar a identidade desta publicação, destinada a todos os interessados nas artes performativas.

     

    Autores deste número: Aglika Stefanova | Alejandro Karasik | Alexandra Moreira da Silva | Alexandre Calado | Ana Campos | Ana Carolina Paiva | Ana Isabel Vasconcelos | Ana Pais | Anabela Mendes | Carmen Dolores | Constança Carvalho Homem | Cristina Guerra | Francesca Rayner | Halima Tahan | Jorge Daniel Chambel Geraldo | Luiz Francisco Rebello | Manabu Noda | Maria Helena Serôdio | Mickael de Oliveira | Miguel Falcão | Paulo Eduardo Carvalho | Rita Martins | Rui Pina Coelho | Sebastiana Fadda

  • N.º 10 (Dezembro 2008)

    No décimo número da Sinais de Cena destaca-se uma homenagem ao crítico de teatro Carlos Porto (1930-2008). Algumas das comunicações apresentadas no 24.º Congresso da AICT que se realizou em Sófia, na Bulgária, no âmbito do qual decorreu um debate em torno da violência no teatro, são reproduzidas na secção Estudos aplicados. No Dossiê temático incluem-se os textos do colóquio que a APCT organizou em Julho passado – “Corpos em palco e práticas cénicas” – em colaboração com o Festival de Almada. Destaca-se também o Portefólio da fotógrafa Ana Pereira. Numa escrupulosa investigação documental para o Arquivo solto, Miguel Falcão relembra o papel importante do Teatro de Sempre, sob a direcção de Gino Saviotti, naquela que foi a sua grande – e única – temporada de 1958-1959. Inclui entrevista a Miguel Seabra. Os ensaios críticos a espectáculos, a par do dossiê temático e dos artigos académicos, continuam a estruturar a identidade desta publicação, destinada a todos os interessados nas artes performativas.

     

    Autores deste número: Alexander Garner | Aglika Stefanova | Ana Pereira | Brent Meersman | Carmelita Celi | David Edgar | Daniel Tércio | Deepa Punjani | Fernando Guerreiro | Georges Banu | Ian Herbert | Jean-Pierre Han | Joana Capucho | Katayaoun Hosseinzadeh Salmasi | Luís Varela | Manabu Noda | Margareta Sörenson | Maria Helena Serôdio | Mark Brown | Miguel Falcão | Miloš Mistrik | Paulo Eduardo Carvalho | Rita Martins | Rui Pina Coelho | Sebastiana Fadda

  • N.º 9 (Junho 2008)

    No nono número da Sinais de Cena destacam-se no Dossiê Temático os prémios atribuídos pela APCT, por um lado, contemplando uma actriz de carreira bem firmada como é Emília Silvestre, uma editora como a Cotovia (que tem publicada uma colecção apreciável de textos de teatro) e um projecto – Palcos novos / Palavras novas (PANOS) – que envolve escolas do ensino secundário; e, por outro lado, “repartindo” o Prémio entre um espectáculo sobre um texto canónico de uma companhia de longo e excelente fôlego artístico, como é o Teatro da Cornucópia, e uma outra bem mais recente – Primeiros Sintomas – que se afoitava por uma dramaturgia contemporânea de choque. Destaca-se o Portefólio que Paulo Eduardo Carvalho apresenta e que corresponde a uma sequência que estudou em profundidade para a sua tese de doutoramento, bem como o texto, que ocupa o Arquivo solto, que decorre da tese de mestrado em Estudos de Teatro que Paula Magalhães apresentou à Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Se as Notícias de fora nos transportam de Nova Iorque a Sheffield e a Tessalonica para nos falarem de realidades já consagradas, os Estudos aplicados – que decorrem de um colóquio organizado pelo Centro de Estudos de Teatro da Universidade de Lisboa – centram-se em Harold Pinter. Inclui entrevista a João Perry. Os ensaios críticos a espectáculos, a par do dossiê temático e dos artigos académicos, continuam a estruturar a identidade desta publicação, destinada a todos os interessados nas artes performativas.

     

    Autores deste número: Ana Bigotte Vieira | Ana Campos | Ana Isabel Vasconcelos | Ana Pais | Ana Raquel Lourenço Fernandes | Catarina Maia | Christine Zurbach | Constança Carvalho Homem | Daniel Boto | Eduarda Dionísio | Francesca Rayner | Francis Gillen | Maria Helena V. Werneck | João Carneiro | José António Pedrosa | Maria Helena Serôdio | Maria João Brilhante | Mark-Taylor Batty | Marta Brites Rosa | Paula Magalhães | Paulo Eduardo Carvalho | Rui Pina Coelho | Sebastiana Fadda | Vanessa Silva Pereira | Vera Nobre Leitão

  • N.º 8 (Dezembro 2007)

    No oitavo número da Sinais de Cena encontram-se as comunicações trazidas pelos colegas da Associação Internacional de Críticos de Teatro, que preenchem a secção Dossiê temático deste número e representam formas de debate interessante, reunindo experiências muito diversas – numa vasta cartografia internacional e intercontinental – e lançando pistas que se podem mobilizar em torno de questões relativas não apenas ao teatro em geral, mas também, muito provavelmente, para pensarmos – e avaliarmos – a realidade artística portuguesa. Provando, todavia, como esta revista procura acompanhar as mais diversificadas pistas de actuação em teatro, reserva-se para os Estudos aplicados duas importantes contribuições dos filólogos – Burghard Dedner e Luigi Giuliani – que têm trabalhado textos, respectivamente, dos dramaturgos Georg Büchner e Lope de Vega. Do que se vai fazendo pelo mundo, fica-nos das Notícias de fora a ideia de que, com textos clássicos ou com novas formulações dramatúrgicas, o teatro em Nova Iorque ou em Edimburgo serve para interrogar as razões políticas que movem o mundo nos dias de hoje. No Portefólio reúne-se alguma informação relevante sobre o trajecto em teatro de Fiama Hasse Pais Brandão, procurando sinalizar a sua importância como dramaturga e tradutora. Inclui entrevista à companhia Circolando. Os ensaios críticos a espectáculos, a par do dossiê temático e dos artigos académicos, continuam a estruturar a identidade desta publicação, destinada a todos os interessados nas artes performativas.

     

    Autores deste número: Aleks Sierz | Ana Campos | Ana Pais | Burghard Dedner | Christine Zurbach | Constança Carvalho Homem | Don Rubin | Donato Loscalzo | Hervé Guay | Ian Herbert | Isabel Alves Costa | Jean-Pierre Han | João Carneiro | João Dionísio | Luigi Giuliani | Luiz Francisco Rebello | Maria Helena Serôdio | Maria João Almeida | Maria João Brilhante | Marta Brites Rosa | Marta Costa Dias | Miguel Falcão | Paulo Eduardo Carvalho | Paulo Filipe Monteiro | Rui Pina Coelho | Sebastiana Fadda | Steve Capra | Yun-Cheol Kim

  • N.º 7 (Junho 2007)

    No sétimo número da Sinais de Cena o tema central dedica-se à reflexão sobre a crítica. Neste sentido, a revista afirma-se como esforço de séria investigação, reflexão e crítica sobre a realidade do teatro. De referência habitual, os Prémios da Crítica voltam a estar na ordem de temas a que se dedica a publicação. Merece ainda destaque nesta edição a entrevista a Mário Barrada, lembrando a sua diversa, longa e importante carreira de encenador, actor, tradutor e modelador decisivo da descentralização teatral entre nós. Também a Companhia de Teatro de Almada é aqui lembrada de forma celebratória – no Portefólio – pela extraordinária realização do seu Festival. Na secção Estudos aplicados, destacam-se o ensaio de Luiz Francisco Rebello sobre a censura e o trabalho de Eduardo Pedrozo sobre a importância seminal do Primeiro Acto – Clube de Teatro em Algés, de que Armando Caldas veio a ser um incansável dinamizador. Para o Arquivo solto, Ana Campos revisitou a dramaturgia dos anos 20 do século passado que a revista De teatro por essa altura promovia. Os ensaios críticos a espectáculos, a par do dossiê temático e dos artigos académicos, continuam a estruturar a identidade desta publicação, destinada a todos os interessados nas artes performativas.

     

    Autores deste número: Ana Campos | Ana Gabriela Macedo | Ana Pais | Ana Vaz Fernandes | Anabela Mendes | Christine Zurbach | Constança Carvalho Homem | Eduardo Pedrozo | Georges Banu | João Carneiro | Jorge Louraço Figueira | José Alberto Ferreira | Kerri Allen | Luiz Francisco Rebello | Maria Helena Serôdio | Maria João Almeida | Maria João Brilhante | Marta Brites Rosa | Mickael Oliveira | Paulo Eduardo Carvalho | Rui Pina Coelho | Sebastiana Fadda | Tatjana Manojlovic | Tiago Porteiro | Vanessa Silva Pereira

  • N.º 6 (Dezembro 2006)

    O sexto número da Sinais de Cena é dedicado à crítica: de competências exigíveis a quem a exerce, de possibilidades de real exercício nos seus diversos suportes e lugares, de desafio colocado às instâncias e linguagens artísticas que operam no plano da criação e incitam a análises cada vez mais exigentes (pelos saberes e técnicas que mobilizam), de irradiante problematização do cultural na sua mais geral incidência. De fora chegam-nos estudos informados sobre temáticas e autores decandente actualidade ou de persistente interrogação, como é o caso de Samuel Beckett, de Harold Pinter e de uma questionação sobre modos de funcionamento do teatro na polis grega, ocupando artigos da secção Estudos aplicados, onde se incluem artigos de críticos estrangeiros e portugueses. Cabe ainda um estudo sobre uma das companhias mais interessantes da Hungria – os Pintér Béla e Companhia. Do teatro em Portugal fala-nos a recepção primeira de Ibsen entre nós e sobre a Casa da Comédia (para o Arquivo solto). Inclui uma entrevista a Lúcia Sigalho. Rogério de Carvalho é relembrado no Portefólio. Os ensaios críticos a espectáculos, a par do dossiê temático e dos artigos académicos, continuam a estruturar a identidade desta publicação, destinada a todos os interessados nas artes performativas.

     

    Autores deste número: Ana Campos | Ana Pais | Christine Zurbach | Christopher Murray | Cláudia Galhós | Constança Carvalho Homem | Daniel Tércio | Donato Loscalzo | Frank Gillen | Ian Shuttleworth | Luiz Francisco Rebello | Maria Helena Serôdio | Maria João Brilhante | Mark Brown | Mónica Guerreiro | Mónica Bense | Nikolai Pesochinsky | Paula Cristina Gomes | Paulo Eduardo Carvalho | Paulo Trindade | Porter Anderson | Rita Martins | Rui Pina Coelho | Rui Vieira Nery | Sebastiana Fadda | Tiago Bartolomeu Costa

  • N.º 5 (Junho 2006)

    No quinto número da Sinais de Cena destaca-se no seu Dossiê temático a exposição das razões que levaram o júri da Associação Portuguesa de Críticos de Teatro a atribuir o Prémio e as Menções Especiais relativos ao ano anterior. O Portefólio reúne um vasto conjunto de fotografias de espectáculos sobre textos de Beckket e lista – de forma exaustiva e por ordem cronológica – as encenações de Beckett que foram apresentadas em Portugal. Em Notícias de fora, destaca-se o Prémio Europa de Teatro, atribuído a Harold Pinter e o Congresso da Associação Internacional de Críticos de Teatro, cabendo ainda artigos sobre o teatro latino em Nova Iorque; o que se pôde ver em Montréal, Quebeque, no âmbito do Congresso e Festival das Artes para a Juventude; a perspectiva que um ocidental pode ter do teatro que se faz hoje na Coreia e um artigo sobre Mathew Barney na rubrica “Em rede”. Os Estudos aplicados combinam uma reflexão crítica sobre a obra de Fernando Amado, uma breve incursão sobre textos de Beckett. Inclui-se uma entrevista a Fernanda Lapa. Os ensaios críticos a espectáculos, a par do dossiê temático e dos artigos académicos, continuam a estruturar a identidade desta publicação, destinada a todos os interessados nas artes performativas.

     

    Autores deste número: Ana de Carvalho | Catarina Maia | Christina Zurbach | Francesca Rayner | Francesc Massip | Guillermo Heras | Isabel Pinto Carlos | João Carneiro | Luís Dias Martins | Luiz Francisco Rebello | Maria Helena Serôdio | Marta Brites Rosa | Patrice Pavis | Paulo Eduardo Carvalho | Pedro Manuel | Rui Aires Augusto | Rui Pina Coelho | Sebastiana Fadda | Teresa Amado | Tiago Bartolomeu Costa

  • N.º 4 (Dezembro 2005)

    No quarto número da Sinais de Cena destaca-se a atenção dada à dramaturgia estrangeira – em reacção à atribuição do Prémio Nobel ao dramaturgo Harold Pinter. No caso do Centro de Estudos de Teatro, a recente organização (em Abril passado) das jornadas em torno da “História do Teatro e das novas tecnologias” trouxe artigos de Marvin Carlson (actualmente na City University of New York), e Erika Fischer-Lichte (da Universidade Livre de Berlim), neste número traduzidos, ocupando quer a rubrica Em rede, quer a dos Estudos aplicados. Destaca-se também a entrevista a João Paulo Seara Cardoso, revelando uma curiosa e lúcida escavação da memória para falar da sua apaixonada ligação a um teatro com marionetas. O Arquivo solto relembra o projecto do Teatro Novo de António Ferro e inclui-se um Portefólio dedicado ao Teatro Experimental de Cascais e a celebração do seu 40º aniversário. Os ensaios críticos a espectáculos, a par do dossiê temático e dos artigos académicos, continuam a estruturar a identidade desta publicação, destinada a todos os interessados nas artes performativas.

     

    Autores deste número: Ana Vaz Fernandes | Cláudia Madeira | Christine Zurbach | Daniel Tércio | Erika Fischer-Lichte | Francesca Rayner | Guillermo Heras | Isabel Alves Costa | João M. Diniz Ferreira | Jorge Silva Melo | Luiz Francisco Rebello | Liliana Coutinho | Maria Helena Serôdio | Maria João Brilhante | Mário Cláudio | Marvin Carlson | Paulo Eduardo Carvalho | Rita Castro Neves | Rita Duarte Correia | Rui Pina Coelho | Sebastiana Fadda | Tiago Bartolomeu Costa

  • N.º 3 (Junho 2005)

    O terceiro número da Sinais de Cena segue a linha editorial traçada na inauguração da revista, desta vez dedicada a celebrações: a começar pelo Prémio da Crítica, que o júri da Associação Portuguesa de Críticos de Teatro atribuiu, no seu rosto plural e nas suas diversas fundamentações. Outras celebrações – centenárias as quatro – ocupam este número: a morte de Rafael Bordalo Pinheiro, a formação entre nós de companhias que visavam cumprir o programa que Antoine propunha do naturalismo em teatro: o Teatro Livre (1904) e o Teatro Moderno (1905), o do lugar da invenção, no início do século XX, do teatro irlandês: o Teatro da Abadia; e o de Tchékov (pela data do seu falecimento, a 1904). Para o Arquivo solto, recorda-se o inventor do Zé Povinho, para além da “notícia de fora” que dá conta das múltiplas actividades concitadas em Dublin no final de 2004. É também elaborada neste número uma lista de publicações de teatro. Os ensaios críticos a espectáculos, a par do dossiê temático e dos artigos académicos, continuam a estruturar a identidade desta publicação, destinada a todos os interessados nas artes performativas.

     

    Autores deste número: Fernando Matos de Oliveira | Francesc Massip | Isabel Alves Costa | Jean-Pierre Wurtz | João Carneiro | João Ferreira Duarte | José Alberto Ferreira | José Miranda Justo | Luiz Francisco Rebello | Maria João Brilhante | Maria Virgílio Cambraia Lopes | Marta Brites Rosa | Miguel Falcão | Miguel-Pedro Quadrio | Mónica Guerreiro | Paulo Eduardo Carvalho | Rui Aires Augusto | Rui Cintra | Rui Pina Coelho | Susana Paiva | Tiago Bartolomeu Costa

1-25 de 27