O desenvolvimento dos espaços para a educação em ciências: do laboratório escolar ao estúdio de aprendizagem de ciências

  • João P. Fernandes Unidade de Investigação Educação e Desenvolvimento, Universidade Nova de Lisboa
  • Vitor Duarte Teodoro Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa
Palavras-chave: Espaços de aprendizagem, Laboratórios escolares, Estúdios de aprendizagem, Arquitetura e construção escolar, Trabalho prático.

Resumo

O laboratório escolar tem grande inércia histórica na Educação em Ciências, assim como a retórica de integração entre teoria e prática, manifesta na relevância dada ao trabalho prático no ensino e aprendizagem das Ciências. Repensar estes espaços escolares, assim como as atividades icónicas que neles ocorrem, poderá ser um ponto de partida para alargar os horizontes e os discursos dominantes sobre o tema. Neste artigo tentaremos evidenciar as origens do modelo de espaços escolares vigente, problematizar as ideias na sua base e apresentar o conceito de Estúdio como um candidato relevante para reconcetualizar o laboratório escolar e enriquecer o discurso educativo em torno deste, nas disciplinas científicas do ensino secundário.

Publicado
2017-06-24