Por uma educação do micro: ensaio sobre experimentações no corpo

Autores

  • Carla Gonçalves Rodrigues Faculdade de Educação da Universidade Federal de Pelotas
  • Paula Corrêa Henning Instituto de Educação e Programas de Pós-graduação Educação em Ciências e Educação Ambiental da Universidade Federal do Rio Grande (FURG/RS)

DOI:

https://doi.org/10.25755/int.1529

Palavras-chave:

Educação, Modernidade, Filosofias da diferença, Agenciamentos

Resumo

Problematizar o campo da educação é o propósito deste texto. Nada além disso. Simplesmente, aceitar o desafio de fomentar o pensamento, de compor resistências e criações diante de discursos instaurados como verdadeiros neste tempo atual em que se consolida uma forma de ser, viver e sentir a educação. Uma tentativa de pensar a educação imersa e tramada no cenário desta atualidade é o exercício deste ensaio. Assim, tratamos a educação como um conjunto de processos pelos quais indivíduos se transformam ou são transformados por dispositivos culturais nos quais se situam elementos da arte contemporânea e da filosofia da diferença. Arnaldo Antunes, Eduardo Kac, Orlan, Gilles Deleuze e Félix Guattari são os interlocutores para o exercício proposto. Questionando a episteme moderna de gerenciar a educação, pensamos numa educação menos do macro e mais do micro, includente de cuidados éticos com os outros e cuidados estéticos consigo. Atravessa o texto a conhecida indagação com indignação: O que estamos fazendo de nós mesmos?

Downloads

Publicado

2012-12-28

Edição

Secção

Número 21 - Ética e educação