A Educação Social em Contexto Escolar

Uma Reflexão Sobre a Formação

Autores

  • Fernanda Pinheiro ISCTE_CIES - IUL

DOI:

https://doi.org/10.25755/int.21237

Resumo

A educação social surge na convergência de vários fatores associados ao desenvolvimento das sociedades. Contemporaneamente, a escola apresenta um conjunto de desafios, resultantes da democratização do ensino (cujo paradoxo reside no acesso universal mas, simultaneamente, na dificuldade em gerir pedagogicamente massas de alunos pela sua heterogeneidade social e cultural), as configurações das sociedades atuais (como adaptar-se às características da sociedade do conhecimento e das tecnologias, globalização e multiculturalismo) ou problemas que adquirem particular visibilidade nas sociedades (como situações de comportamentos de risco). Neste sentido, este estudo pretende refletir sobre o lugar do contexto escolar na formação de licenciatura em educação social em Portugal. Para tal, recorremos à análise documental dos planos de estudo das ofertas formativas do 1º ciclo no ensino superior público e privado. Os resultados obtidos indiciam que, maioritariamente, o contexto escolar não configura um conteúdo particularmente explícito e visível nos planos de estudos. Estes resultados suscitam reflexão, considerando que podemos entender os conhecimentos e competências no domínio escolar enquanto conteúdos transversais na formação e, porventura, reforçados pelos estágios curriculares que constituem uma componente relevante em todos os currículos. Porém, também se torna pertinente questionar se esses planos curriculares - sem a menção explícita aos contextos de educação formal - focam a complexidade crescente e emergente dos problemas sociais experienciados na escola, de modo a que os futuros profissionais possuam os conhecimentos e competências para a interpretação, compreensão, análise crítica e intervenção, orientada para a inclusão social, igualdade e equidade de todos os estudantes.

Downloads

Publicado

2021-08-30