A Educação Nova e o Novismo em Educação: O novo como ilusão necessária

New Education and Novism in Education: the New as Needed Illusion

  • Alberto Filipe Ribeiro de Abreu Araújo Instituto de Educação, Universidade do Minho
  • Joaquim Machado de Araújo Universidade Católica Portuguesa. Faculdade de Educação e Psicologia

Resumo

Este artigo assinala as vertentes utópica e ideológica da visão educativa da Educação Nova. Distingue uma perspetiva do totalmente novo fechado sobre si próprio, que se absolutiza e visa instaurar um mundo totalmente outro, e uma perspetiva do novo relativo, que reconhece as partes da novidade que estão “aí” à espera de uma formulação sistemática que as acolha e lhes dê o sentido de um todo. Um todo sempre não completo e, por isso, inconfundível com o campo da experiência e aberto a outras partes da novidade de que o todo possa carecer, mesmo que o ignore. Discorre também analítica e criticamente sobre a natureza do “novo” que a “novidade” da Educação Nova seria suposto veicular, e indaga se ele não é mais uma ilusão provocada pela crença e pelo desejo dos fundadores da Educação Nova do que, na verdade, um facto substantivo e radicalmente inovador como eles o pretendiam fazer crer. Por fim, considera as trocas mútuas da ideologia e da utopia enquanto figuras da imaginação e, reconhecendo a incorporação de partes do Novo na Escola Tradicional, identifica o impoder da Educação Nova e reafirma o Novo como ilusão necessária a um movimento de renovação pedagógica.

 Palavras-chave: Esperança; Educação Nova; Escola Tradicional; Rutura

Downloads

Dados de Download não estão ainda disponíveis.
Publicado
2018-12-06
Secção
Artigos