Technologies and Empowerment

Analyzing the Implementation of One Laptop Per Child Program in the state of São Paulo, Brazil

Keywords: digital technologies of information and communication, one laptop per child program, digital inclusion, teaching practices, teacher training

Abstract

The article reflects on the limits and the possibilities of the One Laptop per Child Program, in the state of São Paulo, related to redefinition of teaching practices, digital inclusion and the empowerment of teachers and students. The theoretical framework covers two conceptual fields: digital inclusion and empowerment (according to Freire’s ideas). The qualitative research develops a thematic content analysis of field records of the visits to five schools, chosen according to criteria of intentional sample. The characterization of the Program into the world scenario contextualizes the analytic report of the schools. The discussion of survey results suggests that, considering the plural reality of schools and the recurrences related to advances and problems they face, there are many challenges to the Program, as a significant forum for digital inclusion, redefinition of educational practices and empowerment of teachers and students.

Author Biographies

Lucila Pesce, Universidade Federal de São Paulo, Brazil

Doutora e mestre em Educação - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, com pós-doutorado em Filosofia e História da Educação - Universidade Estadual de Campinas; bacharel e licenciada em Letras, Português e Inglês - Universidade Presbiteriana Mackenzie. Professora Associada do Departamento de Educação da Universidade Federal de São Paulo: credenciada no Programa de Pós-Graduação em Educação e vice coordenadora do curso de Pedagogia. Líder do Grupo de Pesquisa Linguagem, Educação e Cibercultura. Vice coordenadora do GT 16 da ANPEd: 2017-2019. Áreas de pesquisa: Linguagens Hipermidiáticas e Processos Formativos; Linguagens Hipermidiáticas e Educação Básica; Linguagens Hipermidiáticas e Formação Inicial e Continuada de Professores.

Clecio Bunzen Júnior, Universidade Federal de Pernambuco, Brazil

É licenciado em Letras pela Universidade Federal de Pernambuco, com mestrado e doutorado em Lingüística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas. Atualmente, é professor do Departamento de Métodos e Técnicas de Ensino (DMTE) da Universidade Federal de Pernambuco, atuando no curso de Letras/Português (Licenciatura) e no Mestrado Profissional PROFLETRAS (UFPE).

Roberta Galasso, Centro Universitário SENAC, Brazil

Doutorado (2007) e Mestrado (2001) em Educação e Currículo-Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e graduação em Pedagogia. Coordenação do Curso de Pós-Graduação em Gestão Escolar- SENAC/SP. Docente no curso de Docência do Ensino Superior e Gestão Escolar no SENAC/SP. Coordenadora Pedagógica da AACD Lar Escola. Membro do Grupo de pesquisa Ecotransd-CNPq. Tem experiência na área de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: Formação de professores no que diz respeito a Currículo, Didática e Avaliação da Aprendizagem; Educação Especial, Inclusão Social e Educacional de pessoas com deficiência; Complexidade e Transdisciplinaridade; Interface entre Educação e Saúde.

References

Almeida, A. C. F. (2014). Programa um computador por aluno: as práticas pedagógicas desenvolvidas com o uso do laptop. (Tese de doutorado em educação não publicada). Pontifícia Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Baquero, R. (2012). Empoderamento: instrumento de emancipação social? Uma discussão conceitual. Revista Debates, 6(1), 173-187. doi: http://dx.doi.org/10.22456/1982-5269.26722

Bebell, D., & Kay, R. (2010). One to one computing: a summary of the quantitative results from the Berkshire Wireless Learning Initiative. The journal of technology, learning and assessment, 9(2). Retrieved from https://ejournals.bc.edu/ojs/index.php/jtla/article/view/1607

Bento, R. M. de L. (2010). O uso do laptop educacional 1:1 nas séries iniciais do ensino fundamental: o que muda na gestão da sala de aula. (Dissertação de mestrado em Educação não publicada). Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, Brasil.

Bogdan, R., & Bklen, S. (1994). Investigação qualitativa em educação. Trad. M. J. Alvarez, S. B. dos Santos & T. M. Baptista. (Coleção ciências da Educação). Porto: Porto Editora.

Bonilla, M. H. (2010). Políticas públicas para inclusão digital nas escolas. Motrivivência, XXII(34), 40-60. doi: 10.5007/2175-8042.2010n34p40

Bonilla, M. H., & Preto, N. (Orgs.). (2011). Inclusão digital: polêmica contemporânea. Salvador: EDUFBA.

Bourdieu, P. (1997). Capital Cultural, Escuela y Espacio Social. México: Siglo Veinteuno.

Brito, G. (2006, outubro). Inclusão digital do profissional professor: entendendo o conceito de tecnologia. Paper apresentado no 30º encontro Anual da ANPOCS: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Comunicação Social. Caxambu, Brasil.

Camboim, C. E. (2008). Cadê o computador que estava aqui? As relações de poder e sua influência na compra dos laptops educacionais no governo Lula da Silva. (Dissertação de mestrado em educação não publicada). Universidade de Brasília, Brasília, Brasil.

Cappelletti, I. (2012). Avaliação do Programa Um Computador por aluno (PROUCA): uma proposta inovadora em políticas públicas. Revista E-Curriculum, 8(1), 1-13.

Carrano, R. C. (2008). Improving the scalability and reliability of the XO Mesh Network. (Dissertação de mestrado em engenharia de telecomunicações não publicada). Universidade Federal Fluminense, Niterói, Brasil.

Cavalcante, A., & Castro Filho, J. A. (2015, outubro). Multiletramentos e o uso do laptop em sala de aula: possibilidades de comunicação nas culturas juvenis. Paper apresentado na XXXVII Reunião Anual da ANPED: PNE - tensões e perspectivas para a educação pública brasileira. Florianópolis, Brasil.

CONAE – II Conferência Nacional de Educação. (2014). O PNE na Articulação do Sistema Nacional de Educação: Participação Popular, Cooperação Federativa e Regime de Colaboração - Documento Final. Brasília, DF: MEC, Brasil.

Dias, L. R. (2011). Inclusão digital como fator de inclusão social. In N. Preto & M. H. Bonilla (Orgs.), Inclusão digital: polêmica contemporânea (pp. 61-9). Salvador: EDUFBA.

Drayton, B., Falk, J. K., Stroud, R., Hobbs, K., & Hammerman. J. (2010). After installation: ubiquitous computing and high school Science in three experienced, high-technology schools. The journal of technology, learning and assessment, 9(3). Retrieved from https://ejournals.bc.edu/ojs/index.php/jtla/article/view/1608

Ferreira, D. (2015). Processos de ensino-aprendizagem em uma prática educativa mediada pelos laptops educacionais do PROUCA. (Dissertação de mestrado em Educação não publicada). Universidade Federal de São João Del-Rei, João Del-Rei, Brasil.

Flores, P., & Hourcade, J. P. (2009). One year of experiences with XO laptops in Uruguay. Interactions, 16(4), 52-55.

Fontanella, B., Ricas, J, & Turato, E. R. (2008, jan.). Amostragem por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: contribuições teóricas. Cadernos de Saúde Pública, 24(1), 17-27.

Freire, P. (1981). Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Freire, P. (1992). Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Freire, P. (1997). Pedagogia da autonomia. (6ª edição). Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Freire, P., & Shor, I. (1986). Medo e ousadia: o cotidiano do professor. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Gatti, B., Sá Barreto, E. & André, M. (2011). Políticas Docentes no Brasil: um estado da arte. Brasília: UNESCO.

Godoi, K. A. (2013). Avaliação de material didático digital na formação continuada de professores do ensino fundamental: uma pesquisa baseada em design. (Tese de doutorado em educação não publicada). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Gomes, A. C. F. G. (2010). Conectividade para utilização de laptops educacionais. (Dissertação de mestrado em Engenharia de Telecomunicações não publicada). Universidade Federal Fluminense, Niterói, Brasil.

Hoffmann, D. S. (2011). Modalidade 1:1: tecnologia individual possibilitando recdes para aprendizagem de fluência digital. (Tese de doutorado em informática em educação não publicada). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil.

Kerstenetzky, C. L. (2006). Políticas Sociais: focalização ou universalização? Revista de Economia Política, 26(4, 104), 564-574.

Lara, R. C., & Quartiero, E. M. (2011). Impressões digitais e capital tecnológico: o lugar das TIC na formação inicial de professores. Paper apresentado no V Simpósio Nacional da ABCiber, UDESC/UFSC – Florianópolis, Brasil.

Lavinas, L., & Veiga, A. (2013). Desafios do modelo brasileiro de inclusão digital pela escola. Cadernos de Pesquisa, 43(149), 542-569. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-15742013000200009

Lemos, A. (Ed.). (2007). Cidade digital: portais, inclusão e redes no Brasil. Salvador: Edufba.

Mandaio, C. (2011). Uso do computador portátil na escola: perspectivas de mudanças na prática pedagógica. (Dissertação de mestrado em educação não publicada). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Marques, A. C. (2009). O projeto um computador por aluno – UCA: reações na escola, professores, aluno, institucional. (Dissertação de mestrado em educação não publicada). Universidade Federal do Paraná, Curitiba, Brasil.

Mascarenhas, P. R. R. (2009). Inclusão digital dos alunos do colégio Dom Alano Marie Du’Noday: o Projeto UCA em Palmas (TO). (Dissertação de mestrado em educação não publicada). Universidade de Brasília, Brasília, Brasil.

Mendes, M. (2008). Introdução do laptop educacional em sala de aula: indícios de mudança na organização e gestão da aula. (Dissertação de mestrado em educação). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Mendes, M., & Almeida, M. E. (2011). Utilização do laptop educacional em sala de aula. In M. E. Almeida & M. E. Prado (Orgs.), O computador portátil na escola: mudanças e desafios nos processos de ensino e aprendizagem (pp. 49-59). São Paulo: Avercamp.

Meirelles, M., & Ingrassia, T. (2006). Perspectivas teóricas acerca do empoderamento da classe social. Revista Eletrônica Fórum Paulo Freire, Pelotas, 2(2, ago), 1-9.

Moreira, S. R. S. (2010). Análise de reações de professores face à introdução do computador na educação: o caso do projeto UCA – um computador por aluno no colégio estadual Dom Alano Marie Du’Noday (TO). (Dissertação de mestrado em educação não publicada). Universidade de Brasília, Brasília, Brasil.

Neiva, S. M. S. F. (2013). O laptop educacional em sala de aula: práticas pedagógicas construídas. (Tese de doutorado em educação não publicada). Pontifícia Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Papert, S. (1994). A máquina das crianças: repensando a escola na era da informática. Tradução S. Costa. Porto Alegre: Artes Médicas.

Piorino, G. I. P. (2012). A formação do professor e o desenvolvimento de competências pedagógico-digitais: experiência em escola pública que participa do Projeto UCA. (Tese de doutorado em educação não publicada). Pontifícia Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Pischetola, M. (2015). Tecnologias em sala de aula: contribuições para uma pedagogia sustentável. Paper apresentado na XXXVII Reunião Anual da ANPED: PNE: tensões e perspectivas para a educação pública brasileira, Florianópolis, UFSC, Brasil.

Pontes, R. L. J. (2011). O uso da Web 2.0 na educação: um estudo de caso com professores participantes do Projeto Um computador por aluno (UCA). (Dissertação de mestrado em educação não publicada). Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, Brasil.

Ramos, J. L. (Coord.). (2009). Iniciativa escola, professores e computadores portáteis: estudos de avaliação. Lisboa: DGIDC.

Rigoni, D. M. (2012). Laptops educacionais: mecanismos sociocognitivos nos contextos de aprendizagem. (Dissertação de mestrado em educação não publicada). Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul, Brasil.

Saldanha, R. P. T. (2009). Indicadores de um currículo flexível no uso de computadores portáteis. (Dissertação de mestrado em educação não publicada). Pontifícia Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Santos, A. P. C. (2013). Entre o lápis e a tela: a presença das TDIC nas práticas de alfabetização e letramento em escolas do município de Tiradentes-MG. (Dissertação de mestrado em educação não publicada). Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, Brasil.

Santos, M. B. F. (2010). Laptops na escola: mudanças e permanências no currículo. (Dissertação de mestrado em educação não publicada). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Brasil.

Shapley, K., Sheehan, D., Maloney, K., & Caranikas-Walker, F. (2010). Evaluating the implementation fidelity of technology immersion and its relationship with student achievement. The journal of technology, learning and assessment, 9(4). Retrieved from https://ejournals.bc.edu/ojs/index.php/jtla/article/view/1609

Silva, M. (2009). Repercussões do projeto um computador por aluno no colégio estadual Dom Alano Marie Du’Noday (TO). (Dissertação de mestrado em educação não publicada). Universidade de Brasília, Brasília, Brasil.

Teixeira, A. G. D. (2012). Difusão tecnológica no ensino de línguas: o uso de computadores portáteis nas aulas de língua portuguesa sob a ótica da complexidade. 2012. (Tese de doutorado em estudos linguísticos não publicada). Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, Brasil.

Valente, J. A. (2011). Um laptop para cada aluno: promessas e resultados educacionais efetivos. In M. E. Almeida & M. E. Prado (Orgs.), O computador portátil na escola: mudanças e desafios nos processos de ensino e aprendizagem (pp. 20-33). São Paulo: Avercamp.

Valente, J. A., & Martins, M. C. (2011). O programa Um Computador por Aluno e a formação de professores das escolas vinculadas à Unicamp. Revista Geminis, 2(1), 116-136.

Published
2018-10-31