REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE EDUCADORAS DE IPSS’S SOBRE SUPERVISÃO PEDAGÓGICA

Autores

  • Isabel Lopes
  • Maria João Cardona

DOI:

https://doi.org/10.25746/ruiips.v3.i6.14413

Resumo

O presente estudo enquadra-se no paradigma qualitativo e visa analisar as diferenças e semelhanças das representações sociais das educadoras de infância das Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS’s) sobre a supervisão pedagógica.
Pretende verificar-se a subjetividade das representações sobre a supervisão pedagógica, e a forma como a emergência deste conceito se traduz na adequação das práticas ou no desenvolvimento e implementação deste tipo de processo.
O enquadramento teórico apresenta e define os principais conceitos, nomeadamente: representações sociais, identidade grupal e profissional e diferentes estudos ligados à supervisão pedagógica.
É uma temática que se cruza nos nossos percursos de educadoras e supervisoras e transformou esta viagem numa viagem de investigação-aprendizagem. Para a operacionalização do estudo foram utilizados diferentes instrumentos de recolha de informação, permitindo desta forma articular o quadro conceptual com os testemunhos recolhidos.
Este estudo permitiu o aumento do conhecimento e abriu caminho a um conjunto de recomendações que se consideram relevantes para a implementação e desenvolvimento de processos supervisivos neste tipo de contexto.


Palavras-chave: representações sociais, supervisão pedagógica, educadores de infância.

Downloads

Edição

Secção

Artigos