A ESTRUTURA FUNDIÁRIA DO PANTANAL BRASILEIRO 

  • Adalto Moreira Braz Universidade Federal de Goiás http://orcid.org/0000-0002-6376-6965
  • Danilo Souza Melo Universidade Federal de Goiás
  • Paola Vicentini Boni Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Hermiliano Felipe Decco Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Resumo

O Pantanal é uma extensa área localizada no Centro-Oeste do Brasil, reconhecido por ser uma bacia de sedimentação ativa, de relevo em depressão com planícies sazonalmente inundáveis. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) considera o Panantal como um dos seis biomas brasileiros, de relevância nacional e internacional. Sua principal atividade econômica é a agropecuária, favorecida pelas características do relevo. A demanda por pastagens faz com que a propriedade da terra seja fundamental no Pantanal. Com isso, a representação da estrutura fundiária é uma técnica que permite a compreensão da questão agrária que envolve o Pantanal. O trabalho teve como objetivo representar a estrutura fundiária do Pantanal, a partir de um banco de dados espaciais dos imóveis regularizados e disponibilizados pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), motivado pelo potencial inexplorado da geoinformação aplicado na Geografia Agrária. Os resultados apontam para um controle da terra pelas propriedades privadas que permite, consequentemente, o controle da natureza no Pantanal, muito além das áreas públicas e protegidas. A partir da representação cartográfica, constatou-se ainda que as propriedades públicas se concentram, em geral, nas extremidades do Pantanal, assim como as pequenas propriedades que, na maior parte dos casos, concentram-se nos limites ao Norte do Pantanal. Em contrapartida, latifúndios e grandes propriedades controlam a parte central do bioma.

Biografias do Autor

Adalto Moreira Braz, Universidade Federal de Goiás

Bolsista CAPES, doutorando em Geografia pela Universidade Federal de Goiás (UFG/REJ), Jataí (GO), Brasil. E-mail: adaltobraz.geografia@gmail.com

Danilo Souza Melo, Universidade Federal de Goiás

Bolsista FAPEG, doutorando em Geografia pela Universidade Federal de Goiás (UFG/REJ), Jataí (GO), Brasil. E-mail: danilosouza.geo@hotmail.com

Paola Vicentini Boni, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Licenciada em Geografia pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Mestranda em Geografia pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

 

Hermiliano Felipe Decco, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Geógrafo e Mestre em Geografia pela Universidade Federal de Goiás.

Doutorando em Geografia pela Universidade Estadual de Londrina.

Publicado
2020-05-28
Secção
Artigos