Redução da agitação nas pessoas idosas com demência durante os cuidados de higiene: Contributo da Metodologia de Cuidar Humanitude

  • Rosa Cândida Melo Escola Superior de Enfermagem de Coimbra http://orcid.org/0000-0002-0941-407X
  • Inês Filipa Ferreira Soares Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
  • Marisa Sofia Campos Manso Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
  • Vanessa Filipa Pires Gaspar Escola Superior de Enfermagem de Coimbra

Abstract

Introdução: O envelhecimento revela-se um desafio para os cuidadores devido ao aumento de pessoas cuidadas com um nível de dependência elevado e com comportamentos, associados a patologias neurodegenerativas, como a demência. Neste sentido, é crucial capacitar os enfermeiros com metodologias de cuidar inovadoras com técnicas relacionais que operacionalizem e sistematizem a relação.

Objetivos: Pretende-se identificar e analisar as evidências científicas, atualmente existentes, relacionadas com a agitação durante os cuidados de higiene, bem como compreender qual o contributo da Metodologia Cuidar Humanitude na redução da agitação das pessoas cuidadas durante os cuidados de higiene.

Métodos: Foi realizada uma Revisão Integrativa da Literatura, cuja finalidade consistiu em responder à questão de investigação: “Qual o contributo da Metodologia de Cuidar Humanitude na redução da agitação durante os cuidados de higiene, nas pessoas idosas dependentes com demência?”.

Principais resultados: De um total de 70 artigos após a aplicação dos critérios de inclusão e exclusão obteve-se um total de 5 artigos.

Conclusões: Os estudos evidenciaram que com a implementação da Metodologia de Cuidar Humanitude® há uma redução dos comportamentos de agitação nas pessoas com demência, durante os cuidados de higiene, devido à intencionalidade na relação e a uma maior compreensão da pessoa cuidada, levando a uma maior aceitação e participação nos cuidados.

Author Biographies

Rosa Cândida Melo, Escola Superior de Enfermagem de Coimbra

Rosa Cândida Carvalho Pereira de Melo, Doutora em Enfermagem, especialização em Gestão de Unidades de Saúde e Serviços de Enfermagem, na Universidade Católica Portuguesa com o tema “Estratégias promotoras do desenvolvimento de competências relacionais de ajuda: o contributo dos dirigentes”. Mestre em Ciências da Educação, especialização em Pedagogia Universitária pela Universidade de Coimbra Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação.

Professora Adjunta na ESEnfC, na Unidade Cientifica Pedagógica de Enfermagem Fundamental, lecciona as unidades curriculares de Gestão em Enfermagem, Integração à Vida Profissional, Fundamentos de Enfermagem e Opção Cuidar com Humanitude.

Publicou um livro, vários capítulos de livro e artigos científicos em revistas nacionais e internacionais. Realizou várias comunicações a nível nacional e internacional.

Inês Filipa Ferreira Soares, Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Enfermeira
Vanessa Filipa Pires Gaspar, Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Enfermeira

References

Delmas C. (2013). Are difficulties in caring for patients with Alzheimer’s disease becoming an opportunity to prescribe well-being with the Gineste-Marescotti® care methodology? IPRIM Institut pour la recherche et l’information sur la méthodologie de soin Gineste-Marescotti®. France. Recuperado de http://www.igm-formation.net/images/stories/pdf/poster_iprim_anglais_2013-eugms.pdf.

Faria, H., Paiva, A. & Marques, P. (2012). A restrição física da mobilidade: Estudo sobre os aspetos ligados à sua utilização com fins terapêuticos. Revista de Enfermagem Referência. 3(6). 7-16. Recuperado de: http://www.scielo.mec.pt/pdf/ref/vserIIIn6/serIIIn6a01.pdf.

Firmino, H., Nogueira, V., Neves, S., & Lagarto, L. (2014). Psicopatologia das pessoas mais velhas. In M.T. Veríssimo (Eds.), Geriatria Fundamental: Saber e prática (1ª ed., pp. 143-157). Lisboa: LIDEL.

Fonseca, E., Penaforte, M., & Martins, M. (2015). Cuidados de higiene – banho: significados e perspetivas dos enfermeiros. Revista de Enfermagem Referência. 5(4). 37-45. Recuperado de http://www.scielo.mec.pt/pdf/ref/vserIVn5/serIVn5a05.pdf.

Gineste, Y. & Pellissier, J. (2008). Humanitude: Cuidar e compreender a velhice. Lisboa, Portugal: Instituto Piaget.

Honda, M., Ito, M., Ishikawa, S., Takebayashi, Y. & Tierney, L. (2016). Reduction of behavioral psychological symptoms of dementia by multimodal comprehensive care for vulnerable geriatric patients in an acute care hospital: A case series. Hindawi Publishing Corporation. doi: 10.1155/2016/4813196.

Organização Mundial de Saúde (2016). Demência. Recuperado de http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs362/es/.

Penaforte, M. (2011). O autocuidado higiene: Conhecimento científico e ritual (Tese de doutoramento). Universidade de Lisboa, Portugal. Recuperado de http://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/7342/1/ulsd063588_td_Maria_Penaforte.pdf.

Phaneuf, M. (2010). O envelhecimento perturbado: A doença de Alzheimer, 2.ªed. Loures, Portugal: Lusodidacta.

Pinto, J. & Queirós, P. (2015). Comunicação paradoxal em contexto hospitalar: reflexão sobre as dificuldades comunicacionais entre profissionais de saúde e doentes. E-Boock: VI Congresso Internacional da ASPESM. A Pessoa, a família, a Comunidade e a Saúde Mental, Açores, S. Miguel, p. 116-227.

Ramalho, A. (2005). Manual para redacção de estudos e projetos de revisão sistemática com e sem metanálise: Estrutura funções e utilização na investigação em enfermagem. Coimbra, Portugal: Formasau-Formação e Saúde. ISBN 972-8485-54-9.

Salgueiro, N. (2014). Humanitude: um imperativo do nosso tempo: introdução à metodologia de cuidado Gineste-Marescotti. Coimbra, Portugal: IGM Portugal-Humanidade.

Santana, I. & Duro, D. (2014). Envelhecimento cerebral e demência. In M.T. Veríssimo (Eds.), Geriatria Fundamental: Saber e prática (pp. 178-157). Lisboa, Portugal: LIDEL, 2014.

Sarroeira, C. (2011). "Cuidados de higiene: da tarefa ao cuidado. Uma reflexão", Revista de Enfermagem Referência. 3(4), 119. ISSN 0874.0283.

Simões, M. (2013). Cuidar em Humanitude: Método de Gineste e Marescotti aplicado a pessoas internadas em cuidados continuados.(Tese de doutoramento). Universidade Católica Portuguesa, Instituto de Ciência da Saúde, Portugal.

Simões, M., Rodrigues M. & Salgueiro, N. (2011). Importância e aplicabilidade aos cuidados de enfermagem do método de Cuidados de Humanitude Gineste-Marescotti®. Revista de Enfermagem Referência. Coimbra, Portugal. ESEnfC: 3(4), 69-79. Recuperado de http://web.b.ebscohost.com/ehost/detail/detail?vid=16&sid=6a48861f-3d9b-45cd-b4d9-06002fcfad0a%40sessionmgr105&hid=115&bdata=JnNpdGU9ZWhvc3QtbGl2ZSZzY29wZT1zaXRl#AN=67115740&db=a9h.

Simões, M., Salgueiro, N. & Rodrigues, M. (2012). Cuidar em Humanitude: estudo aplicado em cuidados continuados. Revista de Enfermagem Referência. Coimbra, Portugal. ESEnfC: 3(6), 81-93. doi: 10.12707.

Wolf, Z. & Czekanski, K. (2015). Bathing Disability and Bathing Persons with Dementia. MEDSURG Nursing. Birmingham: 24(1), 9-22. Recuperado de http://web.b.ebscohost.com/ehost/pdfviewer/pdfviewer?sid=6a48861f-3d9b-45cd-b4d9-06002fcfad0a%40sessionmgr105&vid=13&hid=115

Published
2017-07-14
Section
Life and Healthcare Sciences