Relevance of information when elderly returning home after cataract surgery

nurses' perspective

Authors

DOI:

https://doi.org/10.29352/mill0214.20801

Keywords:

aged, homecoming, cataract extraction, nurses

Abstract

Introduction: Cataracts, associated with the senescence process, lead to visual changes that condition daily life. A surgical procedure is the standard treatment, which makes nurses a privileged professional group to identify both the potential and difficulties of these patients so as to facilitate their health/illness transition when they return home.

Objetive: To explore the information that nurses provide in preparing the return home of elderly patients after cataract surgery.

Methods: Qualitative research study, with data collection using the focus group technique, based on an intentional sample composed of six nurses. Data analysis was performed with a posteriori categorization according to Bardin (2015).

Results: Three categories of relevant topics were found: “Facilitating/inhibiting factors” (age, cognitive ability, awareness of their clinical and socioeconomic situation); “Management of the post-operative therapeutic regimen” (medication regimen and prior preparation); “Promotion of the potential for autonomy” (empowerment and organizational management). 

Conclusion: The recognition of relevant information in preparing for homecoming allows clinical pathways to be defined with a view to better decision making, in favour of guaranteeing the quality and continuity of care.

References

Almança, A. C. D; Jardim, S. T. & Duarte, S. R. M. P. (2018). Perfil epidemiológico do paciente submetido ao mutirão de catarata [Epidemiological profile of the patient undergoing cataract surgery]. Revista Brasileira de Oftalmologia, 77(5), 255-60. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/rbof/v77n5/0034-7280-rbof-77-05-0255.pdf. doi: 10.5935/0034-7280.20180055

Bardin, L. (2015). Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70

Branco, F.; Bisneto, O. & Moreira, H. (2017). Corticosteroides e a cirurgia de catarata. eOftalmo, 3(3), 16-22. Recuperado de https://sistemacbo.com/eoftalmo/export-pdf/5/v3n3a04.pdf. doi: http://dx.doi.org/10.17545/eOftalmo/2017.95

Carvalho, C. R. A. & Hennington, E. A. (2015). A abordagem do envelhecimento na formação universitária dos profissionais desaúde: uma revisão integrativa. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 18(2), 417-431. Recuperado de http://www.redalyc.org/pdf/4038/403842247018.pdf.

Dias, S. M. (2014). As práticas educativas dos enfermeiros na preparação do regresso a casa da pessoa submetida a uma intervenção cirúrgica em Cirurgia de Ambulatório (Mestrado em Enfermagem Médico-Cirúrgica). Recuperado de http://repositorio.ipvc.pt/bitstream/20.500.11960/1245/1/Sophie_Dias.pdf.

Direcção-Geral da Saúde. Divisão de Doenças Genéticas, Crónicas e Geriátricas. (2006). Programa nacional para a saúde daspessoas idosas. Lisboa: DGS.

Meleis, Afaf. I. (2010). Transitions Theory. Middle Range and Situation Specific Theories in Nursing Research and Practice. New York: Springer Publishing Company.

Monterroso, L. E. P.; Sá, L. O. & Joaquim, N. M.T. (2017). Adesão ao regime terapêutico medicamentoso e aspetos biopsicossociais dos idosos integrados em cuidados continuados domiciliários. Revista Gaúcha Enfermagem, 38(3). Recuperado de: http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v38n3/0102-6933-rgenf-38-3-e56234.pdf.

Moretti, M. C. M. S.; Ruy, A. B. A. B. & Saccomann, I. C. R. (2018). A compreensão da terapêutica medicamentosa em idosos em uma Unidade de Saúde da Família. Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, 20(1):7-12. Recuperado de https://revistas.pucsp.br/RFCMS/article/view/27069/pdf.

Mota, L. (2018). Um modelo de acompanhamento de enfermagem: a gestão de casos. No cuidado à pessoa submetida a transplante hepático. Publisher: Novas Edições Acadêmicas.

Mota, L. A. N.; Rodrigues, L. F. S. V. & Pereira, I. M. G. (2011). A transição no transplante hepático – um estudo de caso. Revista de Enfermagem Referência, Série III(5), 19-26. Recuperado de http://www.scielo.mec.pt/pdf/ref/vserIIIn5/serIIIn5a02.pdf.

Nunes, C. A. N. (2017). Impacto de um Programa de Treino Cognitivo em Idosos Institucionalizados. (Trabalho de projeto

apresentado à Escola Superior de Saúde de Bragança para a obtenção do grau de mestre em Enfermagem de Reabilitação). Recuperado de https://bibliotecadigital.ipb.pt/bitstream/10198/14620/1/TESE_treino_cognitivo_Enf.Reab._Catarina_Nunes.pdf.

Oliveira, C. (2015). “Autocuidado: Gerir Regime Medicamentoso”Uma Revisão Integrativa da Literatura Contributo para o

Desenvolvimento de um Modelo Clínico de Dados em Enfermagem. (Dissertação de Mestrado). Recuperado de https://comum.rcaap.pt/handle/10400.26/10771

Petronilho, F. A. S. (2013). A alta hospitalar do doente dependente no autocuidado: decisões, destinos, padrões de assistência e de utilização dos recursos - Estudo exploratório sobre o impacte nas transições do doente e do familiar cuidador (Tese de Doutoramento em Enfermagem). Recuperado de http://hdl.handle.net/10451/10572.

Petronilho, F. A. S.; Pereira, C. M. B. C.; Magalhães, A. I. C.; Carvalho, D. M. F.; Oliveira, J. M. C.; Castro, P. R. C. V.; Machado, M. M. P. (2017). Evolução das pessoas dependentes no autocuidado acompanhadas na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados. Revista de Enfermagem Referência, Série IV(14), 39-48. Recuperado de http://www.scielo.mec.pt/pdf/ref/vserIVn14/serIVn14a05.pdf. doi: https://doi.org/10.12707/RIV17027

Regulamento n.º 556 /2017 de 17 de abril (2017). Regulamento Geral das Áreas de Competência Acrescida. Diário da República, 2.ª série, N.º 200, (17 -04- 2017), 23636-23638.

Ribeiro, O.; Vieira, M.; Cunha, M.; Dias, A. & Martins, R. (2016). Gestão do tempo no planeamento de cuidados de enfermagem. Revista Servir, 59(4), 7-11. Recuperado de http://repositorio.ipv.pt/handle/10400.19/4580.

Silva, R. M. L. B. (2016). Inovação informática de atendimento holístico do idoso no bloco operatório. (Tese de Candidatura ao grau de Doutor em Ciências Enfermagem, submetida ao Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto). Recuperado de https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/83634/2/129801.pdf.

Torrado, A. (2016). A preparação para o regresso a casa da pessoa idosa submetida a cirurgia oftálmica e sua família – A parceria como intervenção de enfermagem (Mestrado em Enfermagem Área de Especialização de Enfermagem Médico-Cirúrgica Vertente Pessoa Idosa - Relatório de Estágio). Recuperado de https://comum.rcaap.pt/handle/10400.26/17181.

Valcarenghi, R. V.; Lourenço, L. F. L.; Siewert, J. S.; Alvarez, A. M. (2015). Produção científica da Enfermagem sobre promoção de saúde, condição crônica e envelhecimento [Nursing scientific production on health promotion, chronic condition, and aging]. Revista Brasileira de Enfermagem, 68(4), 705-12. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/reben/v68n4/0034-7167-reben-68-04-0705.pdf. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167.2015680419i

Published

2021-01-20

Issue

Section

Life and Healthcare Sciences