Saúde ocupacional - que relevância?

  • Ricardo Pais

Abstract

Todos os anos morrem 4 a 5 mil pessoas na União Europeia vítimas de acidentes de trabalho. Ocorrem 4.7 milhões de acidentes, com absentismo superior a 3 dias, resultando em cerca de 146 milhões de dias de trabalho perdidos (dados Eurostat,
2002).

O problema coloca-se com particular incidência na indústria e construção, sendo os acidentes mais frequentes causados por queda em altura e esmagamento.

A nível de condições de trabalho, constata-se que grande parte dos trabalhadores se encontram expostos a ruído intenso, que trabalham em condições monótonas e cansativas, com movimentos e cadências muito repetitivas, que transportam cargas manuais excessivas e muitos consideram que a sua saúde está em risco.
São condições dramáticas que carecem de acções concertadas e de estratégias comuns de combate aos acidentes de trabalho.

Em Portugal muito se fez, desde os anos 60, década de viragem em que se assumiu que, para acompanhar os avanços tecnológicos, não bastava intervir após o acidente, mas que era necessário actuar de modo muito mais precoce e preventivo. 

Os primeiros passos foram dados na indústria mineira, devido à silicose, na tentativa de reparação das pneumoconioses. 

 

References

AGÊNCIA EUROPEIA PARA A SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO –

How to reduce workplace accidents – Bélgica, 2001. ISBN 92-95007-42-5

AGÊNCIA EUROPEIA PARA A SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO –

Ideias chave para um ambiente de trabalho mais seguro e produtivo na Europa – Bélgica, 2003. ISBN 92-9191-059-7

AGÊNCIA EUROPEIA PARA A SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO –

Prevention of work related accidents: a different stratagy in a changing world of work? – Bélgica, 2002. ISBN 92-95007-68-9

AGÊNCIA EUROPEIA PARA A SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO –

Uma gestão bem sucedida para prevenir acidentes. FACTS n.º 13. Bélgica, 2001. ISSN 1681-2123

AGÊNCIA EUROPEIA PARA A SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO –

Acidentes de trabalho na União Europeia – Uma imagem estatística (1998-1999). FACTS n.º 19. Bélgica, 2001.

AGÊNCIA EUROPEIA PARA A SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO –

Como reduzir os acidentes no local de trabalho. FACTS n.º 20. Bélgica, 2001.

AGÊNCIA EUROPEIA PARA A SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO –

Custos socioeconómicos resultantes de acidentes de trabalho. FACTS n.º 27. Bélgica, 2001. ISSN 1681-2166

AGÊNCIA EUROPEIA PARA A SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO –

Avaliação económica da prevenção dos acidentes de trabalho ao nível das empresas. FACTS n.º 28. Bélgica, 2002. ISSN 1681-2166

AGÊNCIA EUROPEIA PARA A SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO –

Integração sistemática da segurança e da saúde no trabalho e na educação. FACTS n.º 52. Bélgica, 2004. ISSN 1681-2123

AGÊNCIA EUROPEIA PARA A SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO –

Responsabilidade social das empresas e segurança e saúde no trabalho. FACTS n.º 54. Bélgica, 2004. ISSN 1681-2166

DIRECÇÃO GERAL DE ESTUDOS, ESTATÍSTICA E PLANEAMENTO –

Boletim Estatístico Julho 2006 – Lisboa, 2006. ISSN 0873 – 4682

INTERNATIONAL LABOUR OFFICE – Global Strategy on occupational safety and health – France, 2003. ISBN 92-2-116287-7

TAKALA, J. - Introductory Report: Decent Work – Safe Work. XVIth World Congress on Safety and Health at Work. Vienna, 27 Maio 2002.

Published
2016-02-11
Section
Articles