A visão da mulher na antropologia: mitos da criação e crenças em relação à gravidez

  • Aldora Monteiro
  • António Pedro Ribeiro
  • Emília Costa
  • Idalina Tavares
  • Isabel Cruz

Abstract

Muitos são os mitos que fazem parte das nossas vidas, da nossa forma de estar,  e pensar e de agir, e, nos influenciam de forma mais ou menos marcada, dependendo do modo como são assumidos e interiorizados na cultura de onde provêm os nossos valores e referencias, pois eles fazem parte integrante desse padrão cultural. 

Para Mircea Eliade “ o mito conta uma história sagrada; relata um acontecimento que teve lugar num tempo primordial, o tempo fabuloso dos começos. (…), conta como graças aos feitos dos seres sobrenaturais, uma realidade veio à existência (…).

O mito é então um elemento essencial da civilização humana; longe de ser apenas uma vã fabulação, é pelo contrário uma realidade viva, à qual não cessamos de recorrer, não uma teoria abstracta ou um desenrolar de imagens, mas uma verdadeira codificação da religião primitiva e da sabedoria prática. 

Também a criação do homem, emerge de histórias mitológicas diversas relatadas e mantidas ao longo dos séculos em escritos longos, que ainda hoje prevalecem e sobressaem.

Pretendemos ao longo deste trabalho fazer algumas abordagens dos mitos da criação do homem, relacionando-os com a ideologia ainda actual, que a mulher é um ser submisso ou inferior ao homem, e relacionar o facto com o/os mitos que sustentam esta forma de olhar a mulher.

Os mitos e crenças relacionadas com a gravidez são também alvo de uma abordagem breve neste trabalho.

References

AMÂNCIO, Lígia – Masculino e Feminino: a construção social da diferença – Porto, Afrontamento, 1994.

BAL, Miecke ; LETHAL, Love - Feminist Literany Readings on Biblical Love Stories - (trad. Femmes Imaginaires). Bloomington & Indianapolis: Indiana University Press,1987.

BARTHES, Rolano – Mitologias - Lisboa : Edições 70, 1984.

BERGER, John - Modos de ver - Lisboa : Edições 70, 1985.

CHVALUMEAN, Jean-Luc – As teorias da Arte - Lisboa : Piaget, 1997.

COUTO, António de Jesus – Crenças e Representações da Gravidez na Educação para a Saúde – Lisboa: 1994, Dissertação de Mestrado – Ciência da Pedagogia da Saúde.

FOUCAULT, Michel. - A ordem do discurso – São Paulo: Loyola, 1996.

GOFFMAN, Erving - A ritualização da feminilidade - In Os momentos e os seus Homens - Lisboa : Relógio d’ Água, 1975. 154 - 189.

FOUCAULT, Michel - Discipline and Punish : The birth of the prision - New York : Pantheon Books, 1975.

MAGONET, Jonathan - The themes of Génesis 2 - 3 - In MORRIS, Paul; SAWYER, Deborah Long - Awalk in the Garden, Biblical, Ironographical an Literary Images of Eden - Journal for the study of the old Testament. Suplement Series 136. Sheffield. 39 - 46, 1992.

MATOS, Isabel – Menino ou Menina? - Pais e Filhos, nº 24/93.

MENDES, Mário Luís – Livro de Obstética – Coimbra: Livraria Almedina, 1994.

ROSENGARTEN, Ruth – Pontos de Vista: Fotografia e Feminismo no contexto do pós modernismo – Revista Comunicação e Linguagem. 6:7 (1988) 213 - 225.

TOLDY, Teresa Martinho – As mulheres na Igreja Católica: luzes e sombras ao longo da história – Revista Theogica. Braga. II Série, Vol. XXXII, Fasc.2 (1997) 219 – 245.

TOLDY, Teresa Martinho – Deus e a palavra de deus na teologia feminista – Lisboa: Ed. Paulinas, 1998.

Published
2016-02-15
Section
Articles