Competências/sinergias das equipas de saúde

Authors

  • Cláudia Margarida Correia Balula Chaves

Abstract

Consideramos equipa e trabalho em equipa noções que fazem parte da mitologia das profissões relacionadas com a saúde.

Ainda, relativamente ao facto da formação dos profissionais a OMS (1988), refere que os mesmos devem ter a oportunidade de aprender a trabalhar em conjunto, assim como, deveria dar-se tanta ou mais importância às competências relacionais (saber – ser, saber – estar) do que às instrumentais (saber – fazer) e cognitivas (saber – saber). 

Estamos de acordo com GRAÇA (1992), que nos diz que é a este nível que as equipas falham por falta de capacidades em relações humanas, por falta do saber – ser e saber – estar em grupo, por falta de liderança eficaz e por falta da heterogeneidade das competências e papeis.

Trabalhar em equipa implica as pessoas realizarem em conjunto tarefas ou missões concretas como expressão da nossa linguagem profissional. O trabalho em equipa de acordo com LOFF (1994), é a actividade sincronizada e coordenada de diversos profissionais, de categorias diferentes para cumprir um objectivo comum, sendo que o produto final (equipa) é diferente da soma das partes, ou seja, o trabalho desenvolvido por cada trabalhador isoladamente é diferente daquele realizado pela equipa.

References

BARBIERI, Maria do Céu Aguiar - Trabalho em equipa: o contributo dos enfermeiros. Sinais Vitais. Coimbra. N.º 10 (Jan. 1997), p. 19-22.

GRAÇA, Luís – Trabalho em equipa uma nova lógica da organização do trabalho e de participação da gestão. Revista Portuguesa de Saúde Pública. Lisboa. Vol. 10, nº1 (Jan./Mar. 1992), p. 5-18.

KEROUAC, Suzanne [et al.] – El pensamento enfermeiro. Barcelona: Masson, 1996. ISBN 84-4580365-4.

LOFF, Ana Margarida – Relações Interpessoais. Enfermagem em Foco. Lisboa: SEP. N.º 13, Ano IV (Nov./Jan. 1994), p. 56-63.

OMS – Apprendre ensemble pour oeuvrer ensemble au service de la santé. Rapport d’un groupe d’étude de l’OMS sur la formation pluriprofessionnelle du personnel de santé : la formation en équipe. Genève: OMS, 1988 (série de rapports techniques, 769).

Published

2016-02-15

Issue

Section

Articles