Alla Prima: o corpo agora

Autores

  • Ivana Menna Barreto UNIRIO - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Brasil)

Resumo

Este artigo analisa a performance Alla Prima, de Tiago Cadete, um artista português residente entre Portugal e o Brasil. A obra foi apresentada na Bienal de Dança do Sesc de 2017, em Campinas. "Alla Prima" é uma expressão italiana que poderia ser traduzida como "à la primera", ou "de primera". É utilizada para designar uma técnica ou estilo de pintura em que a tinta é aplicada directamente à base cho- sen, sem estudos ou preparação, e o resultado final é alcançado após uma única aplicação, sem tocar no artista. A performance mostra uma dança do desmantelamento de um corpo já dado, impressa na memória colectiva em imagens documentadas em ecrãs e autorizadas ao longo do tempo. Estas imagens foram curiosamente apresentadas pela história como documentos, registos do período colonial. A performance, contudo, desvia o nosso olhar do todo para as partes, para certos detalhes destas imagens, para a forma como são construídas do ponto de vista de cada artista - e neste desvio reside a sua força. Vemos a desconstrução de uma ideia do Brasil num corpo. Será o Brasil um país, ou a imagem construída de um país? Será o corpo brasileiro uma invenção pictórica, textual e sonora?

 

PERFORMANCE / PINTURA / CORPO /  DESCONSTRUÇÃO / DANÇA

Downloads

Publicado

2021-04-16

Como Citar

Menna Barreto , I. (2021). Alla Prima: o corpo agora. Sinais De Cena, (4), 65–72. Obtido de https://revistas.rcaap.pt/sdc/article/view/21932

Edição

Secção

Estudos aplicados