EXPERIÊNCIAS DE MATERNIDADE DE MULHERES MIGRANTES – UMA SCOPING REVIEW

  • Ana Cristina Pedroso Instituto Politécnico de Santarém
  • Ana Raquel Carvalho Instituto Politécnico de Santarém
  • Beatriz Mocho Instituto Politécnico de Santarém
  • Catarina Mendes Instituto Politécnico de Santarém
  • Joana Teixeira Instituto Politécnico de Santarém
  • Alcinda Reis Instituto Politécnico de Santarém
Palavras-chave: Competência Cultural, Emigrantes e Imigrantes, Enfermeiro, Eventos de Mudança de Vida, Período Pós-Parto

Resumo

Esta Scoping Review desenvolveu-se com base na estrutura proposta pelo Joanna Briggs Institute e surge no âmbito do projeto: Os Mediadores Interculturais nas Unidades de Saúde – MeiOS –Mediação Intercultural e Outcomes em Saúde. Como questão inicial colocou-se: Como se caracterizam as experiências de maternidade das mulheres migrantes?

Como objetivos da pesquisa define-se: ‘Identificar a evidência científica na temática da questão selecionada’ e ‘Compreender as vivências de maternidade nas mulheres migrantes’. Na pesquisa recorreu-se a duas bases de dados para a seleção de artigos, nomeadamente ao PubMed e ProQuest, nos quais, selecionou-se dois artigos que apresentavam contributos para a questão de pesquisa. Com base na evidência pesquisada concluiu-se que as mulheres migrantes na maternidade têm diversas experiências que são influenciadas pelos profissionais de saúde, como tal estes devem adquirir competências culturais para prestar cuidados individualizados e humanizados.

Publicado
2020-04-11