INCORPORAÇÃO DE RAQUETE DE TÉNIS DE CAMPO EM CRIANÇAS SINISTRÓMANAS E DESTRÍMANAS: (IN)COMPATIBILIDADE ESPACIAL ENTRE ESTIMULAÇÃO VIBRATIL NO INSTRUMENTO E PERCEÇÃO NAS PALMAS DAS MÃOS

  • David Catela Life Quality Research Centre (CIEQV), Portugal. Research Unity of the Polytechnic Institute of Santarém (UIIPS), Portugal. https://orcid.org/0000-0003-0759-8343
  • João Barros Instituto Politécnico de Santarém
  • Luís Rodrigues Instituto Politécnico de Santarém
  • Ana Paula Seabra Life Quality Research Centre (CIEQV), Portugal. Research Unity of the Polytechnic Institute of Santarém (UIIPS), Portugal. https://orcid.org/0000-0002-0219-2881
Palavras-chave: Crianças, Incorporação, Propriocepção, Raquete, Crianças, Incorporação, Propriocepção, Raquete

Resumo

O julgamento da ordem temporal de dois estímulos recebidos numa sucessão rápida, um para cada membro preênsil, é invertido quando os membros estão cruzados; no entanto, quando o estímulo é detetado através da extremidade de um implemento a compatibilidade espacial é determinante para uma menor frequência de erro. Solicitámos a 46 crianças que segurassem uma raqueta de ténis em cada mão e determinassem o lado da primeira de duas vibrações aplicadas sucessivamente no encordoamento de cada raquete em quatro condições: (i) mãos e raquetes alinhadas, (ii) antebraços cruzados, (iii) raquetes cruzadas, (iv) antebraços e raquetes cruzados. A frequência de erro nas condições (ii) e (iii) foi superior às condições (i) e (iv). As crianças reportaram-se preferencialmente à localização da informação no encordoamento das raquetas, onde ocorreu a produção da vibração e não às mãos, onde as vibrações são efetivamente sentidas. Os resultados suportam a hipótese da transferência da perceção táctil subjetiva da mão para o instrumento, como se este tivesse sido percetivamente incorporado. Nas condições (ii) e (iii) as crianças destrímanas obtiveram melhor prestação quando a vibração referência ocorreu do lado direito.

Publicado
2020-07-31