Influência das Condições de Armazenamento e Tipo de Embalagem em Algumas Propriedades de Nozes

Raquel Guiné, Cátia Almeida, Paula Correia

Abstract


A qualidade dos produtos desidratados é uma preocupação porque, devido ao seu baixo teor de humidade, eles tendem a hidratar com bastante facilidade, comprometendo, assim, a estabilidade química, enzimática ou microbiana, bem como as propriedades nutricionais e sensoriais. Tendo isto em mente, este estudo foi realizado para avaliar os efeitos do armazenamento sob certas condições de temperatura, humidade relativa e diferentes tipos de embalagens sobre as propriedades das nozes. As amostras de frutas utilizadas eram originárias do Chile, Portugal, Roménia e Estados Unidos. O armazenamento das nozes durou 90 dias, e as condições testadas foram: temperatura ambiente; estufa a 30 e 50 °C, sem controlo sobre a humidade relativa do ar; refrigeração e congelamento. Os dois tipos de embalagem de plástico utilizados foram o polietileno de baixa densidade (PEBD) e polietileno de baixa densidade linear (PEBDL). A atividade de água foi medida por um higrómetro; o teor de humidade por secagem em estufa até massa constante e a cor com um colorímetro. A partir dos resultados obtidos concluiu-se que as amostras de diferentes origens são diferentes no que diz respeito ao teor de humidade, atividade de água e cor, independentemente das condições de armazenamento e tipo de embalagem. Além disso, verificou-se que, para assegurar a boa conservação das nozes, o armazenamento a 50 ºC deve ser evitado, uma vez que causa uma grande desidratação do produto e uma maior mudança de cor em comparação com as amostras não armazenadas. Finalmente, em relação ao tipo de embalagem, foi observado que o uso de sacos de plástico não parece melhorar as características dos produtos em relação às amostras não embaladas.

Keywords


cor; noz; conteúdo de humidade; atividade da água

Full Text:

PDF (Português)

References


- Akbari, V., Jamei, R., Heidari, R., & Esfahlan, A. J. (2012). Antiradical activity of different parts of Walnut

(Juglans regia L.) fruit as a function of genotype. Food Chemistry, 135(4), 2404–2410. doi:10.1016/j.foodchem.2012.07.030

- Banel, D. K., & Hu, F. B. (2009). Effects of walnut consumption on blood lipids and other cardiovascular risk factors: a meta-analysis and systematic review. The American Journal of Clinical Nutrition, 90(1), 56–63. doi:10.3945/ajcn.2009.27457

- Bayazit, S., Kazan, K., Gülbitti, S., Çevik, V., Ayanoğlu, H. & Ergül, A. (2007). AFLP analysis of genetic diversity in low chill requiring walnut (Juglans regia L.) genotypes from Hatay, Turkey. Scientia Horticulturae, 111(4), 394–398. doi:10.1016/j.scienta.2006.11.006

- Cabanillas, B., Maleki, S. J., Rodríguez, J., Cheng, H., Teuber, S. S., Wallowitz, M. L., … Crespo, J. F. (2014). Allergenic properties and differential response of walnut subjected to processing treatments. Food Chemistry, 157, 141–147. doi:10.1016/j.foodchem.2014.02.025

- Faruk Gamli, Ö. & Hayoğlu, İ. (2007). The effect of the different packaging and storage conditions on the quality of pistachio nut paste. Journal of Food Engineering, 78(2), 443–448. doi:10.1016/j.jfoodeng.2005.10.013

- Guiné, R. (2011). Drying of Pears. Experimental Study and Process Simulation. LAP Lambert Academic Publishing GmbH & Co. Germany. Obtido de http://repositorio.ipv.pt/handle/10400.19/996

- Guiné, R. P. F. & Barroca, M. J. (2012). Effect of drying treatments on texture and color of vegetables (pumpkin and green pepper). Food and Bioproducts Processing, 90(1), 58–63. doi:10.1016/j.fbp.2011.01.003

- Maskan, M. & Göǧüş, F. (1997). The fitting of various models to water sorption isotherms of pistachio nut paste. Journal of Food Engineering, 33(3–4), 227–237. doi:10.1016/S0260-8774(97)00061-7

- Ozçelik, B. & Evranuz, O. (1998). Lipid oxidation in oil seed: Effective factors and measurement methods. Food Technology, 23(3), 221–227.

- Pop, I. F., Vicol, A. C., Botu, M., Raica, P. A., Vahdati, K. & Pamfil, D. (2013). Relationships of walnut cultivars in a germplasm collection: Comparative analysis of phenotypic and molecular data. Scientia Horticulturae, 153, 124–135. doi:10.1016/j.scienta.2013.02.013

- Shahidi, F. & John, J. A. (2013). 9 - Oxidative rancidity in nuts. Em L. J. Harris (Ed.), Improving the Safety and Quality of Nuts (pp. 198–229). Woodhead Publishing. Obtido de: http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/B9780857092663500091

- Tapia, M. I., Sánchez-Morgado, J. R., García-Parra, J., Ramírez, R., Hernández, T. & González-Gómez, D. (2013). Comparative study of the nutritional and bioactive compounds content of four walnut (Juglans regia L.) cultivars. Journal of Food Composition and Analysis, 31(2), 232–237. doi:10.1016/j.jfca.2013.06.004


Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.