Dimensões e espaços da inovação social

  • Isabel André
  • Alexandre Abreu

Resumo

Este artigo discute o conceito de inovação social e identifica as suasprincipais dimensões analíticas. Pretende-se construir uma matriz analítica que permita, por um lado, sistematizar e comparar estudos de caso sobre o papel da inova-ção social no desenvolvimento dos territórios e, por outro, definir indicadores paraum estudo de carácter extensivo. São identificadas  cinco dimensões de análise dainovação social: a natureza, os estímulos, os recursos e dinâmicas, os agentes e osmeios inovadores ou criativos. Dá-se particular importância à quinta dimensão deanálise correspondente à espacialidade do processo de inovação social, ou seja, àscaracterísticas dos meios inovadores ou criativos.  Nesta perspectiva, salienta-se aideia da plasticidade do meio – lugar ou espaço-rede – resultante da conjugação detrês condições: a diversidade, que assegura a abertura ao exterior e a entrada deideias, atitudes e práticas novas; a tolerância, que permite o risco, possibilitando, poressa via, a emergência de inovação; a participação, que promove o debate e o envolvimento dos actores. Na segunda parte do artigo, apresenta-se um estudo de casoexploratório, o microcrédito em Portugal, que surge como um exercício de aplica-ção da matriz analítica apresentada na primeira parte. Este caso ilustra bem o papeldecisivo do capital relacional na inovação social, bem como a articulação entre váriasescalas do espaço-rede.
Secção
Artigos