Da experiência geográfica à construção identitária dos lugares: espaço de vida, espaço vivido e violência urbana

  • Isabel Pato Silva

Resumo

Neste artigo expõe-se um estudo exploratório realizado no âmbitodo projecto de doutoramento da autora, levado a cabo nas periferias das metrópolesde Lisboa e Bordéus. Apresenta-se sumariamente a metodologia aplicada para estudar a experiência urbana de um grupo de estudantes de uma escola de Santo Adrião(na periferia da metrópole de Lisboa) explorando as interconexões entre esta experiência e a identidade dos lugares que configuram os seus espaços de vida.A natureza exploratória deste estudo é dupla. Por um lado, decorre da necessidade de testar o esquema metodológico desenhado para aferir a experiência urbanados jovens, que articula duas técnicas: photo elicitation e focus group. Por outro lado,advém da necessidade de encontrar ferramentas conceptuais que permitam analisara experiência urbana dos jovens, integrando-a na dialéctica da identidade sócio espacial dos lugares e identidade dos sujeitos.Os resultados deste estudo permitem sublinhar três  eixos de reflexão: o primeiro, ligado à importância do imaginário e do simbólico na dialéctica experiênciaurbana e efeito de lugar que se inscreve nos processos de construção identitária dosjovens; o segundo relativo à existência de uma vida urbana segregada definida a partir das práticas; o terceiro ligado ao destaque dado à violência urbana no discursodos jovens sobre a sua experiência urbana.
Secção
Artigos