GESTÃO DE RISCOS DE DERRAMAMENTO DE HIDROCARBONETOS E DERIVADOS NA ZONA COSTEIRA: O CASO DO PORTO DE SANTOS

  • Marina Carrato Galuzzi da Silva Universidade Federal do ABC (UFABC)
  • Herlander Mata-Lima Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora(MG)

Resumo

O Porto de Santos vem sofrendo expansão das atividades, impactando a gestão urbana e ambiental do município de Santos, São Paulo, Brasil. O artigo analisa globalmente os contextos referentes à política e ações de proteção marítima e costeira contra derramamentos de hidrocarbonetos (oil spill) e derivados (HD), como subsídio à proposição de uma ferramenta integrada de gestão de riscos de derramamento de HD na zona costeira. A metodologia contempla a revisão e síntese do estado atual do conhecimento, inventariação das atividades portuárias, uso de métodos quantitativos e qualitativos para avaliação do risco, identificação dos fatores que o determinam, avaliação dos paradigmas do risco (Perigo-Exposição-Vulnerabilidade) e quantificação do risco. O estudo permitiu caracterizar a evolução temporal e a distribuição espacial de acidentes envolvendo derramamentos de HD, identificar fatores críticos de sucesso de uma ferramenta para gestão de riscos de derramamento de HD e avaliar o risco de derramamento de HD na zona costeira do Porto de Santos/SP, tendo obtido uma classificação global de risco médio.

Palavras-chave: Zona costeira; derramamento de hidrocarbonetos e derivados; impacto ambiental; gestão de riscos sistêmicos; Porto de Santos.

Publicado
2019-08-30
Secção
Artigos