O CRESCIMENTO DA MOBILIDADE E TURISMO EM PORTUGAL SOLUÇÃO OU PROBLEMA? O CASO DO NOVO AEROPORTO DE LISBOA

  • António Ferreira CITTA - Universidade do Porto

Resumo

Este ensaio põe em causa as políticas portuguesas de apoio ao crescimento do turismo e às grandes infraestruturas de transportes que tornam por sua vez o crescimento continuado da economia viável. O aeroporto de Lisboa é apresentado como exemplo. O ensaio utiliza para esse efeito uma metodologia hipotético-dedutiva construída em redor do conceito de imotilidade, definido como a possibilidade de não viajar como bem coletivo a ser cultivado pelas políticas públicas. O ensaio começa por demonstrar que – apesar de estarem associadas a importantes vantagens económicas – as políticas de apoio ao turismo e mobilidade intensivos são problemáticas de um ponto de vista da sustentabilidade, bem-estar social e resiliência. Demonstra depois que o debate em Portugal sobre turismo e a mobilidade está a ser desqualificado de um ponto de vista democrático, uma vez que alternativas possíveis estão a ser postas de parte sem a devida reflexão e aprovação coletiva. É assim proposto como urgente um debate inclusivo de larga escala sobre que futuro a sociedade portuguesa deseja para si mesma, considerando explicitamente que acessibilidades, competências, significados simbólicos e condições materiais devem ser promovidos.

Publicado
2020-05-28
Edição
Secção
Comentário de Autor