Repensar a cidade inteligente ou voltar ao “antigo normal”? 

Uma reflexão sobre o caso de Lisboa no contexto da Covid-19

Resumo

Reflexões sobre a pandemia COVID-19 sugerem que esta crise pode ser interpretada como uma oportunidade de repensar o sistema capitalista e evitar a volta ao “antigo normal”. Nesta linha de pensamento, este artigo aborda o debate crítico sobre o desenvolvimento de cidades inteligentes e ressalta a reformulação destas políticas por meio de modelos mais democráticos. Deve-se questionar o objetivo final de crescimento económico como modelador de futuros urbanos, o que significa combater a perpetuação de políticas fundamentadas no solucionismo tecnológico que, além de evidenciar questões de privacidade, não atendem às necessidades dos cidadãos, principalmente de grupos mais vulneráveis. Desta forma, o momento histórico atual serve para repensar e incentivar mudanças de paradigma como o desenvolvimento de cidades inteligentes mais inclusivas.

Publicado
2020-11-11