Timor-Leste no pós-pandemia.

Contribuições geográficas para a vida e economia

Autores

  • Ricardo Devides Oliveira Universidade Estadual de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina / Universidade de São Paulo https://orcid.org/0000-0001-9678-6754

DOI:

https://doi.org/10.18055/Finis20330

Resumo

Este artigo objetiva discutir o futuro de Timor-Leste pós-pandemia à luz de uma contribuição geográfica para pensar o desenvolvimento econômico em equilíbrio com a preservação da vida. Marcado por  vulnerabilidades socioespaciais, alta dependência externa e baixa diversificação econômica, com um total de 24 casos recuperados da COVID-19, Timor precisa construir uma condição territorial e econômica integrada e participativa, ou seja, considerando desde melhorias infraestruturais e técnicas até ao fortalecimento de setores econômicos com rebatimentos locais, como a produção de café, o turismo e a indústria. Ao diversificar a economia, rompe-se com a dependência do setor petrolífero. Ao fortalecer a governança, reforça o seu protagonismo regional. Ainda, constituir redes de solidariedade e promover economias alternativas sustentáveis são peças-chave na superação de crises da dimensão do novo coronavírus. A geografia, por pensar na economia e na vida em articulação, aponta caminhos para que Timor desenvolva possibilidades reais de enfrentar não só novas pandemias como também novos colonialismos.

Downloads

Publicado

2020-11-11