Infância, natureza e confinamento

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18055/Finis20352

Resumo

A concepção atual dos parques infantis urbanos e o uso diário que deles é feito constituem uma limitação para a interação das meninas e meninos com o ambiente natural. A crise sanitária da CoV-19 conduziu a uma situação excepcional de confinamento, o que levou ao encerramento do acesso a estes espaços em muitas cidades catalãs. Essa restrição pode ser interpretada como uma oportunidade. Quando, durante o desconfinamento, a população infantil foi autorizada a sair para o espaço público, muitos desses parques infantis permaneceram fechados. Esta situação favoreceu usos alternativos do espaço público e dos parques, o que tem levado a contactos diretos com a natureza que não aconteciam nos tradicionais espaços lúdicos dos parques infantis.

Publicado

2020-09-18