Conflitos fronteiriços no sul de Portugal e Espanha nos séculos XIX e XX

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18055/Finis25938

Resumo

Este artigo aborda a construção da fronteira entre Espanha e Portugal na Península Ibérica nos séculos XIX e XX e o consequente aparecimento de alguns conflitos transfronteiriços na parte sul de ambos os países. Tendo-se observado que a maioria dos conflitos, especialmente na Europa, têm características comuns, criou-se uma tipologia base. Neste contexto, o artigo desenvolve-se em duas direções. Em primeiro lugar, é apresentada a teoria das fronteiras, bem como os conceitos que definem os conflitos fronteiriços. Em segundo, por extensão, discute-se o caso da fronteira luso-espanhola e dos atores envolvidos na delimitação da fronteira entre Espanha e Portugal. O artigo examina ainda o contexto histórico da fronteira e dos conflitos, apresentando posteriormente à sua resolução final.  Discute-se, assim, o modo como as fronteiras do século XIX resultaram da preocupação dos governos com a sua soberania. Por outro lado, desmonta-se a teoria segundo a qual os governos procuraram apenas definir uma fronteira linear, mas também buscaram pôr fim a atividades ilegítimas concentradas na fronteira para assim assegurar o poder sobre os seus territórios.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Ficheiros Adicionais

Publicado

2022-08-01

Como Citar

SANTOS SANCHEZ, C. (2022). Conflitos fronteiriços no sul de Portugal e Espanha nos séculos XIX e XX. Finisterra, 57(120 (AOP). https://doi.org/10.18055/Finis25938

Edição

Secção

Artigos