- Tá na hora d'ir pr'á escola!"; "- Eu não sei fazer esta, senhor professor!” ou... Brincar às escolas na escola (JI) como um modo das crianças darem sentido e negociarem as relações entre a família e a escola.

Autores

  • Maria Manuela Ferreira Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto

DOI:

https://doi.org/10.25755/int.290

Palavras-chave:

Crianças, Infância, Reprodução interpretativa, Brincar ao “faz de conta”, Relações de diferenciação vs. conexão e interdependência entre a família e JI.

Resumo

Subscrevendo os pressupostos da Sociologia da Infância pretende-se com este artigo evidenciar a infância contemporânea como sendo construída numa complexa rede de interdependências não lineares e heterogéneas entre a família e instituições educativas, entre adultos e crianças, e as crianças como actores sociais procurando construir o seu próprio espaço como crianças entre aqueles contextos, no quotidiano de um Jardim de Infância (JI).
Considerando o JI como uma instituição educativa que ocupa um posicionamento social “entre” a família e a escola, destinando-se às crianças “entre” as idades que já não são bebés mas ainda não são alunos, procura-se evidenciar e analisar os modos como as relações recíprocas família-escola aqui estão/se tornam presentes i) no enquadramento de tempos-espaços-actividades previamente organizado pelo adulto-educadora para as crianças; ii) nos processos de construção de sentido e negociação das fronteiras conceptuais entre aqueles dois contextos sociais, levado a cabo pelo grupo de crianças quando “brincam ao faz-de-conta". Estes argumentos suportam-se na análise de descrições etnográficas de episódios interactivos entre as crianças, observados no quotidiano do JI.

Biografia Autor

Maria Manuela Ferreira, Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto

Professor Auxiliar do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Áreas de investigação: Didáctica das ciências; Conhecimento e desenvolvimento profissional de professores; A discussão de questões sociocientíficas na educação em ciências; Integração das TIC na educação em ciências.

Downloads

Publicado

2006-03-02

Como Citar

Ferreira, M. M. (2006). - Tá na hora d’ir pr’á escola!"; "- Eu não sei fazer esta, senhor professor!” ou. Brincar às escolas na escola (JI) como um modo das crianças darem sentido e negociarem as relações entre a família e a escola. Interacções, 2(2). https://doi.org/10.25755/int.290

Edição

Secção

Número 2 - Pluralidade de olhares sobre escolas e famílias e suas intra e inter-relações.