Avaliação do efeito da recirculação de lixiviados num aterro sanitário.

Authors

  • Isabel Paula Lopes Brás Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu, Departamento de Ambiente/ Cento de Estudos em Educação, Tecnologias e Saúde (CI&DETS), Viseu, Portugal
  • Bruna Sofia Ferreira Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu
  • Maria Elisabete Ferreira Silva Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu, Departamento de Ambiente/ Cento de Estudos em Educação, Tecnologias e Saúde (CI&DETS), Viseu, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.29352/mill0202e.09

Keywords:

aterro sanitário, correlações, elementos minerais, lixiviado, recirculação

Abstract

Introdução: O aterro sanitário é uma técnica que aplica princípios de engenharia para confinar os resíduos numa menor área possível, reduzindo o seu volume. Deste tratamento resultam nomeadamente a produção de lixiviados, pelo que se impõe o estudo da sua recirculação.

Objetivos: Fornecer uma perspetiva da prática do efeito da recirculação de lixiviados e de questões técnicas que o diferenciam dos aterros convencionais, tendo por base o aterro sanitário de Bigorne.

Métodos: Efetuou-se o levantamento de diversos parâmetros físicos e químicos durante um período de 10 anos exploração do aterro, seguindo-se o respectivo tratamento estatístico.

Resultados: A análise dos dados mostrou que a produção de lixiviados diminui com o início da recirculação de lixiviados, assim como a condutividade, após um aumento gradual, a carência bioquímica de O2 (CBO5) e carência química de O2 (CQO). Por sua vez, a concentração de azoto amoniacal tende a permanecer elevada e o pH aumenta para valores com caracter básico. As concentrações dos elementos minerais apresentaram um perfil variável. O chumbo e manganês tendem a diminuir, enquanto as concentrações dos elementos crómio, sódio e potássio tendem a aumentar. Quanto aos restantes elementos minerais (zinco, cobre, ferro, níquel, magnésio e cálcio), verifica-se que as suas concentrações tendem a se manter constantes. A maioria das correlações efetuadas entre a idade do aterro, o caudal recirculado e os elementos minerais não evidenciou correlações significativas. Salienta-se apenas a correlação significativa positiva entre o caudal recirculado com o crómio e potássio, evidenciando o efeito do caudal no aumento da concentração destes elementos minerais no interior do aterro.

Conclusões: Estudar os mecanismos que controlam o comportamento de aterros com recirculação de lixiviados, permite o desenvolvimento de ferramentas de gestão adequadas às especificidades dos aterros.

Author Biography

Maria Elisabete Ferreira Silva, Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu, Departamento de Ambiente/ Cento de Estudos em Educação, Tecnologias e Saúde (CI&DETS), Viseu, Portugal

Docente da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu e investigadora do Cento de Estudos em Educação, Tecnologias e Saúde (CI&DETS) do Instituto Politécnico de Viseu

Published

2017-07-14

How to Cite

Brás, I. P. L., Ferreira, B. S., & Silva, M. E. F. (2017). Avaliação do efeito da recirculação de lixiviados num aterro sanitário. Millenium - Journal of Education, Technologies, and Health, 2(2e), 107–117. https://doi.org/10.29352/mill0202e.09

Issue

Section

Agriculture, Food and Veterinary Sciences