Conhecimento de estatística bivariada de futuros professores portugueses dos primeiros anos

Knowledge of bivariate statistics by Portuguese prospective primary school teachers

  • José António Fernandes Universidade do Minho
  • María M. Gea Universidade de Granada
  • Paulo Ferreira Correia Escola Secundária de Barcelos
Palavras-chave: Distribuição bidimensional, Correlação linear, Regressão linear, Futuros professores dos primeiros anos

Resumo

O objetivo deste trabalho é analisar o conhecimento estatístico de uma amostra de futuros professores dos primeiros anos escolares quando resolvem uma tarefa envolvendo uma distribuição bidimensional, em relação à sua representação gráfica, à correlação linear e à regressão linear. No estudo participaram 50 estudantes que se encontravam a frequentar o 2.º ano da Licenciatura em Educação Básica numa universidade do norte de Portugal. Os dados recolhidos dos estudantes foram obtidos através da aplicação de várias questões de probabilidades e estatística em ambiente formal de avaliação, das quais iremos aqui tratar apenas aquela que diz respeito à distribuição bidimensional. Finalmente, em termos de resultados, verificou-se que os estudantes foram mais sucedidos na representação gráfica da distribuição. Na avaliação do sinal e da intensidade da correlação linear, cerca de metade ou mais estudantes responderam corretamente. Finalmente, tiveram muitas dificuldades na regressão linear, aquando da determinação da estimativa do valor de uma das variáveis conhecido o valor da outra.

Downloads

Dados de downloads ainda não estão disponíveis.

Referências

Arteaga, P., Batanero, C., Cañadas, G., & Contreras, J. M. (2011). Las tablas y gráficos estadísticos como objetos culturales. Números, 76, 55-67.

Barbancho, A. G. (1973). Estadística elemental moderna. Barcelona, España: Ariel.

Batanero, C. (2009). Retos para la formación estadística de los profesores. In J. A. Fernandes, M. H. Martinho, F. Viseu, & P. F. Correia (Orgs.), Actas do II Encontro de Probabilidades e Estatística na Escola (pp. 52-71). Braga, Portugal: Centro de Investigação em Educação da Universidade do Minho.

Bryant, P., & Nunes, T. (2012). Children´s understanding of probability: A literature review (full report). London, UK: The Nuffield Foundation.

Common Core State Standards Initiative. (2010). Standards for mathematical practice. Recuperado de http://www.corestandards.org/

Estepa, A. (2004). Investigación en educación estadística. La asociación estadística. In R. Luengo (Ed.), Líneas de investigación en Educación Matemática (pp. 227-255). Badajoz, España: Servicio de Publicaciones da Universidad de Extremadura.

Estepa, A. (2007). Caracterización del significado de la correlación y regresión de estudiantes de Educación Secundaria. Zetetiké, 15(28), 119-151.

Estepa, A., Gea, M. M., Cañadas, G. R., & Contreras, J. M. (2012). Algunas notas históricas sobre la correlación y regresión y su uso en el aula. Números, 81, 5-14.

Fernandes, J. A., & Freitas, A. (2019). Selection and Application of graphical and numerical statistical tools by prospective primary school teachers. Acta Scientiae, 21(6), 82-97.

Fernandes, J. A., Batanero, C., & Gea, M. M. (2019). Escolha e aplicação de métodos estatísticos por futuros professores dos primeiros anos. In J. M. Contreras, M. M. Gea, M. M. López-Martín, & E. Molina- Portillo (Eds.), Actas del Tercer Congreso Internacional Virtual de Educación Estadística. Granada, España: Universidade de Granada.

Fernandes, J. A., Morais, P. C., & Lacaz, T. V. S. (2011). Representação de dados através de gráficos estatísticos por alunos do 9.º ano de escolaridade. In Anais da XIII Conferência Interamericana de Educação Matemática, Recife, Brasil, 26-30 junho.

Gea, M. M. (2014). La correlación y regresión en bachillerato: Análisis de libros de texto y del conocimiento de los futuros profesores (Tesis doctoral). Universidad de Granada, Granada, España.

Gea, M. M., Batanero, C., Fernandes, J. A., & Gómez, E. (2014). La distribución de datos bidimensionales en los libros de textos de matemáticas de Bachillerato. Quadrante, 23(2), 147-172.

Gea, M., Batanero, C., & Roa, R. (2014). El sentido de la correlación y regresión. Números, 87, 25-35.

Godino, J. D. (2002). Un enfoque ontológico y semiótico de la cognición matemática. Recherches en Didactique des Mathématiques, 22(2/3), 237-284.

Godino, J. D. (2017). Construyendo un sistema modular e inclusivo de herramientas teóricas para la educación matemática. In J. M. Contreras, P. Arteaga, G. R. Cañadas, M. M. Gea, B. Giacomone, & M. M. López-Martín (Eds.), Actas del Segundo Congreso International Virtual sobre el Enfoque Ontosemiótico del Conocimiento y la Instrucción Matemáticos. Recuperado de http://enfoqueontosemiotico.ugr.es/civeos.html

Godino, J. D., & Batanero, C. (1994). Significado institucional y personal de los objetos matemáticos. Recherches en Didactique des Mathématiques, 14(3), 325-355.

Godino, J. D., Batanero, C., & Font, V. (2007). The onto-semiotic approach to research in mathematics education. ZDM. The International Journal on Mathematics Education, 39(1-2), 127-135.

Godino, J. D., Giacomone, B., Batanero, C., & Font, V. (2017). Enfoque ontosemiótico de los conocimientos y competencias del profesor de matemáticas. Bolema, 31(57), 90-113.

Hill, H. C., Ball, D. L., & Schilling, S. G. (2008). Unpacking pedagogical content knowledge: Conceptualizing and measuring teachers' topic-specific knowledge of students. Journal for Research in Mathematics Education, 39(4), 372-400.

McKenzie, C. R. M., & Mikkelsen, L. A. (2007). A Bayesian view of covariation assessment. Cognitive Psychology, 54(1), 33-61.

Ministério da Educação e Ciência (2014). Programa de Matemática A – Ensino secundário. Lisboa, Portugal: Ministério da Educação e Ciência.

Ministério da Educação e Ciência. (2013). Programa de Matemática para o ensino básico. Lisboa, Portugal: Ministério da Educação e Ciência.

Ministerio de Educación, Cultura y Deporte. (2015). Real Decreto 1105/2014, de 26 de diciembre, por el que se establece el currículo básico de la Educación Secundaria Obligatoria y del Bachillerato.

Moritz, J. (2004). Reasoning about covariation. In D. Ben-Zvi & J. Garfield (Eds.), The challenge of developing statistical literacy, reasoning and thinking (pp. 221-255). Dordrecht, Netherlands: Kluwer.

Mugabe, A. D., Fernandes, J. A., & Correia, P. F. (2012). Avaliação da associação estatística num diagrama de dispersão por estudantes universitários. In H. Pinto, H. Jacinto, A. Henriques, A. Silvestre, & C. Nunes (Orgs.), Atas do XXIII Seminário de Investigação em Educação Matemática (pp. 403-414). Lisboa, Portugal: Associação de Professores de Matemática.

Quintas, S., Ferreira, A., & Oliveira, H. (2015). O conhecimento didático de estatística de duas professoras de matemática sobre dados bivariados. Bolema, 29(51), 284-306.

Shulman, L. S. (1986). Those who understand: Knowledge growth in teaching. Educational Researcher, 15(2), 3-14.

Zieffler, A. S. (2006). A longitudinal investigation of the development of college students’ reasoning about bivariate data during an introductory statistics course (Tese de doutoramento). Universidade de Minnesota, Minnesota, EUA.

Publicado
2019-12-24
Como Citar
Fernandes, J. A., Gea, M. M., & Correia, P. F. (2019). Conhecimento de estatística bivariada de futuros professores portugueses dos primeiros anos: Knowledge of bivariate statistics by Portuguese prospective primary school teachers. Revista Portuguesa De Educação, 32(2), 40-56. https://doi.org/10.21814/rpe.16121
Secção
Artigos