Escala de avaliação das estratégias de aprendizagem (ensino profissionalizante): Adaptação e estudos psicométricos

Learning strategies assessment scale for vocational education: Adaptation and psychometric studies

  • Carla Priscila da Silva Pereira Universidade São Francisco, Campus de Campinas/SP, Brasil
  • Acácia Aparecida Angeli dos Santos Universidade São Francisco, Campus de Campinas/SP, Brasil
  • Adriana Satico Ferraz Universidade São Francisco, Campus Campinas/SP; Brasil
Palavras-chave: Estratégias cognitivas, Estratégias metacognitivas, Avaliação psicoeducacional

Resumo

O objetivo deste estudo foi investigar as propriedades psicométricas da Escala de Avaliação das Estratégias de Aprendizagem para alunos do Ensino Profissionalizante (EAVAP-EP). Esta escala foi adaptada do contexto do ensino fundamental para o ensino profissionalizante por meio de um estudo focal com cinco professores e 11 alunos. A evidência de validade de conteúdo da EAVAP-EP foi investigada mediante a análise de seis juízes especialistas e estudo piloto com 24 alunos que indicaram a representatividade e a compreensão dos itens adaptados. A evidência de validade baseada na estrutura interna da EAVAP-EP foi obtida com uma amostra de 401 alunos. A análise de componentes principais indicou a variância explicada de 31,37% da escala. Os 28 itens foram distribuídos em três dimensões: cognitivas, metacognitivas e metacognitivas disfuncionais, com cargas fatoriais acima de 0,30. Verificou-se, ainda, a estimativa de fidedignidade da EAVAP-EP (escala total: α = 0,86). Sugere-se a utilização da EAVAP-EP no contexto do ensino profissionalizante e a continuidade das pesquisas com o instrumento.

Downloads

Dados de downloads ainda não estão disponíveis.

Referências

American Educational Research Association, American Psychological Association, & National Council on Measurement in Education, (2014). Standards for educational and psychological testing. Washington, DC: American Educational Research Association.
Borsa, J. C., & Seize, M. M. (2017). Construção e adaptação de instrumentos psicológicos: Dois caminhos possíveis. Em B. F. Damásio, & J. C. Borsa (Orgs.). Manual de desenvolvimento de instrumentos psicológicos, (pp. 15-38). São Paulo: Vetor.
Boruchovitch, E. (1999). Estratégias de aprendizagem e desempenho escolar: considerações para a prática educacional. Psicologia Reflexão e Crítica, 12(2), 361-376.
Brasil, Ministério da Educação. (2018). Educação Profissional Técnica de Nível Médio - Saiba Mais. Recuperado de encurtador.com.br/ksQV0
Brasil, Ministério da Educação. (2012). Resolução Nº 6, de 20 de setembro de 2012. Recuperado de encurtador.com.br/CMNX7
Brasil, Conselho Nacional de Saúde. (2016). Resolução CNS 510, de 07 de abril de 2016. Recuperado de http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2016/Reso510.pdf
Cash, R. M. (2016). Self-regulation in the Classroom: Helping students learn how to learn. Free Spirit Publishing Inc.: Golden Valley, MN.
Costa, E. R. D., & Boruchovitch, E. (2015). O ensino de estratégias de aprendizagem no contexto da escrita. Psicologia da Educação, (41), 21-35. doi: 10.5935/2175-3520.20150012
Cruvinel, M. & Boruchovitch, E. (2004). Sintomas depressivos, estratégias de aprendizagem e rendimento escolar de alunos do ensino fundamental. Psicologia em Estudo, 9 (3), 369-378.
Dembo, M. H., & Eaton, M. J. (2000). Self-regulation of academic learning in middle-level schools. The Elementary School Journal, 100(5), 473-490. doi: 10.1086/499651
Flavell, J. H. (1979). Metacognition e Cognitive Monitoring: A new area of cognitive- developmental inquiry. American Psychologist, 34(10), 906-911.
Ganda, D. R., & Boruchovitch, E., (2016). As atribuições de causalidade e as estratégias autoprejudiciais de alunos do curso de pedagogia. Psico-USF, 21(2), 331-340. doi: 10.1590/1413-82712016210210
Gomes, M. A. M., & Boruchovitch, E. (2005). Desempenho no jogo, estratégias de aprendizagem e compreensão na leitura. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 21(3), 319-326.
Kikas, E., & Jõgi, A. (2015). Assessment of learning strategies: self-report questionnaire of learning task. European Journal Psychology of Education, 31(4), 579-593, doi: 10.1007/s10212-015-0276-3
Liu, O. L. (2009). Evaluation of a learning strategies scale for middle  school students. Journal of Psychoeducational Assesment, 27(4), 1-11. doi: 10.1177/0734282908327935
Murphy, K. R., & Davidshofer, C. O. (1988). Psychological testing: Principles and applications. Englewood Cliffs, New Jersey: Prentice Hall.
Oliveira, K. L., Boruchovitch, E., & Santos, A. A. A. (2010). EAVAP-EF – Escala de avaliação das estratégias de aprendizagem para o ensino fundamental. São Paulo: Casa do Psicólogo.
Oliveira, K. L., Boruchovitch, E., & Santos, A. A. A. (2011). Estratégias de aprendizagem no ensino fundamental: Análise por gênero, série escolar e idade. Psico, 42(1), 98-105.
Oliveira, K. L., Santos, A. A. A., & Inácio, A. L. M. (2017). Estratégias de aprendizagem no ensino médio brasileiro: análise exploratória dos resultados. Revista de Estudios e Investigacíon en Psicología y Educación, v/e(1), 338-341. doi: 10.17979/reipe.2017.0.01.3041
Pasquali, L. (1999). Psicometria - Teoria dos Testes na psicologia e na educação. São Paulo: Vozes.
Pereira, P. S. P., & Santos, A. A. A. (2016). Escala de Avaliação de Estratégias de Aprendizagem para o Ensino Profissionalizante (EAVAP-EP). (Manuscrito não publicado). Universidade São Francisco, Itatiba, São Paulo.
Pereira, P. S. P. (2016). Parâmetros psicométricos de uma Escala de Avaliação de Estratégias de Aprendizagem para o Ensino Profissionalizante. (Dissertação de Mestrado). Universidade São Francisco, Itatiba, São Paulo.
Pozo, J. I. (1996) Estratégias de Aprendizagem. In C. Coll., J. Palacios & A. Marchesi. Desenvolvimento Psicológico e Educação - Psicologia da Educação, (pp. 122-137). Porto Alegre: Artes Médicas.
Santos, D. A., & Alliprandini, P. M. Z. (2017). Efeito de uma intervenção em estratégias de aprendizagem por infusão em alunos de biologia do Ensino Médio. Revista de Educación en Biología, 20(2), 52-72.
Scacchetti, F. A. P., Oliveira, K. L. D., & Moreira, A. E. D. C. (2015). Estratégias de Aprendizagem no Ensino Técnico Profissional. Psico-USF, 20(3), 433-446.
Slaats, S. A., Lodewijks, H. G. L. C. & Van der Saden, J. M. M. (1999). Learning styles in secondary vocational education: Disciplinary differences.  Learning Instruction, 9(5), 475-492. doi: 10.1016/S0959-4752(99)00007-9
Publicado
2020-06-29
Como Citar
Pereira, C. P. da S., Santos, A. A. A. dos, & Ferraz, A. S. (2020). Escala de avaliação das estratégias de aprendizagem (ensino profissionalizante): Adaptação e estudos psicométricos: Learning strategies assessment scale for vocational education: Adaptation and psychometric studies. Revista Portuguesa De Educação, 33(1), 75-93. https://doi.org/10.21814/rpe.19127
Secção
Artigos