A FAMÍLIA COMO PROMOTORA DA TRANSIÇÃO PARA A PARENTALIDADE

  • Filipa Tralhão Instituto Politécnico de Santarém
  • Ana Filipa Rosado Instituto Politécnico de Santarém
  • Eduardo Gil Instituto Politécnico de Santarém
  • José Amendoeira Instituto Politécnico de Santarém, Coordenador da Unidade de Monitorização de Indicadores em Saúde, Investigador da UI_IPS, Investigador integrado no CIIS_UCP, Investigador colaborador do CIEQV, Portugal
  • Regina Ferreira Unidade de Monitorização de Indicadores em Saúde. Unidade de Investigação do Instituto Politécnico de Santarém. Portugal
  • Mário Silva Unidade de Monitorização de Indicadores em Saúde. Unidade de Investigação do Instituto Politécnico de Santarém.Portugal
Palavras-chave: Família, Parentalidade, Promoção da Saúde, Transição

Resumo

A família é um contexto social fundamental na transição para a parentalidade, promotor do desenvolvimento infantil e bem-estar da criança. O enfermeiro deve intervir o mais precocemente possível e incluir programas parentais de promoção de saúde, adequados às estruturas familiares contemporâneas. Esta temática surge da elaboração de narrativas individuais académicas, da qual emergiu o conceito família. Foi realizada uma scoping review com a questão ‘Como promover a transição para parentalidade na família?’, com o objetivo de identificar formas de promover a transição da parentalidade na família, que vai ao encontro do objetivo deste artigo. Após pesquisa com os descritores MeSH family, health promotion e parenting, foram selecionados 3 artigos que analisam estratégias de intervenção nas famílias como o programa parental de promoção da saúde ABC e as visitas domiciliárias como efetivas na transição para a parentalidade.

Publicado
2020-04-11