“VIDAS COM HISTÓRIA” INTERGERACIONALIDADE PARA A PROMOÇÃO DE ATIVIDADES RECREATIVAS COM IDOSOS

  • Dina Pascoal Instituto Politécnico de Santarém
  • Maria do Carmo Figueiredo Instituto Politécnico de Santarém
  • Catarina Afonso Agrupamento de Centros de Saúde Pinhal Litoral, da Administração Regional de Saúde do Centro, Portugal
  • Inês Pereira Agrupamento de Centros de Saúde Pinhal Litoral, da Administração Regional de Saúde do Centro, Portugal
Palavras-chave: Enfermagem, pessoa idosa, planeamento em saúde, promoção da saúde, relações intergeracionais

Resumo

As atuais alterações demográficas, são traduzidas na modificação e inversão das pirâmides etárias, refletindo o envelhecimento da população e colocando à sociedade em geral, e particularmente à saúde, desafios para os quais não estavam preparadas. Pretende-se com o presente artigo, analisar a experiência realizada no âmbito do estágio de Enfermagem Comunitária. O percurso metodológico realizado, seguiu as etapas do planeamento em saúde e por uma Scoping Review com a questão: Quais as intervenções de enfermagem que promovem a integração dos idosos em atividades intergeracionais? Como suporte à prática de enfermagem comunitária foi mobilizado o modelo sistémico de Betty Neuman. O Projeto Vidas com História evidenciou, que as atividades intergeracionais, com crianças e idosos, são uma das hipóteses válidas e a ter em conta, para a valorização das pessoas mais velhas e, consequentemente, para o desenvolvimento das sociedades de forma a torná-las mais coesas, colaborantes e solidárias.

Publicado
2020-04-11